sexta-feira, 10 de junho de 2016

De consciência em consciência

De consciência 
em consciência 
vai a abstração..
.
O cérebro nas mãos 
nos olhos
nas bocas
esquecidos da mente.
Mente!

Que não dizer da alma?
Esta desconhecida
parente de Deus
que pernoita
no corpo.

Que não dizer
dos convites
que suplantam
a razão
corroem a perseverança?

Estão dispostos;
delicias de quedas
pesos errantes
sobrenaturais...

Vou pisar
a Rotação
a translação
as montanhas
que afundam.

sobreviverei
porque descobri
o que está acima
de tudo.

10/06/2016