quinta-feira, 30 de junho de 2011

Os cristãos sabem viver no Espírito?

Se perguntarmos, o que é ser cristão nos dias de hoje, a resposta virá imediata: o cristão hoje é aquele que vive sob a ação do Espírito Santo.

Isto nós sabemos, que o cristão é aquele que vive no Espírito Santo.

O que não sabemos responder é, afinal, os cristãos estão vivendo no Espírito?

Sou, infelizente, obrigado a dizer, muito a contragosto, que não, muitos cristãos não vivem sob a ação do Espírito Santo.

E digo mais, nem sabem o que é isto, e muitos até experimentaram o Espírito Santo em suas vidas, mas não O identificaram em suas pessoas nem O permitem conviver conosco, e agem convenientemente com o Espírito Santo.

Quando é conveniente o clamam, e quando não, o excluem. O Espírito, como é dócil fica ou nos deixa a nós mesmos.

Jesus foi muito claro a nós pecadores: Sede perfeitos como vosso Pai do céu é perfeito.

Deus nos conhece até o mais profundo de nosso interior.

Sabe que somos pecadores, deixando de lado o que vê, para insistir conosco nesta procura pela perfeição.

À primeira vista, nos parece até uma ofensa esperarmos de nós mesmos a perfeição, e traídos pelo diabo, consideramos que seja impossível atingir tal estado, como se isto fosse exclusivo de Deus.

Mas é extamente o que Deus espera de nós.

Para tanto, é preciso dexar o Espírito existir em nós, recolhendo-nos em diálogo silencioso com Deus, em conversa natural e franca, reconhecendo-nos com erros e os apresentando ao Senhor.

Conversa que no seu transcorrer Deus vai deixando escapar sua vontade para nós, lógico, esperando nosso discernimento para fazermos as relações do que estamos falando e do que Ele nos fala.

Mas para ouvir a Deus é preciso deixar o Espírito  aSSenhorear-se de nosso ser, alma e corpo, para que irmos aprendendo esta pedagogia sobrenatural de Deus, esta maravilha que tanto sonhamos e que poucas vezes praticamos.

Ser perfeito começa por limpar-se dos rancores internos, raivas, invejas, desamor, insensibilidade, tristezas.

Falando deste jeito parece que temos grande conhecimento de nós mesmos e somos capazes de identificarmos estas fraquezas e apresentá-las a Deus.

Não!

Somente com o Espírito Santo é que seremos capazes de realizar esta flexão espiritual e carnal.

A noite serve para a grande busca da sabedoria de Deus, através do Espírito.

Jesus Cristo e o Pai nos aguardam para uma conversa íntima, ladeados por sua grande mãe intercessora, graciosamente nos presenteada como mãe.

Romper os juízos de tudo, as visões racionais que nos acompanham durante o dia, e permitir que nas entrelinhas dos pensamentos silenciosos, Deus vá dizendo como somos, para que nos reconheçamos e corrijamos.

Minha esperança está num povo que se separe, vez por outra, do mundo, para redescobrir sua principal essência, que é a perfeição, e amanheça novo, limpo, brilhando como o sol da manhã, reluzente. Fico por aqui.

Boa noite a todos.

Aos descrentes, desculpem as loucuras espirituais, e aos crentes, sirva de estímulo para a oração individual e silenciosa com Deus.

Serra destila rancor e ódio

Para um PSDB que faz oposição pontual, com críticas ácidas, em situações que envolvem vacilações do governo, como no caso do Código Florestal, e por isso mesmo têm obtido, mais o DEM, de resultados favoráveis, malgrado o seu peso menor de representação na Câmara, não é nada confortável se submeter, neste momento, a um documento de Serra, cheio de ódio e rancor.

Parece que as eleições não terminaram e que ele ainda têm toda a bola, como se fosse o maior representante do PSDB, o que não é verdade, é um coadjuvante que não se reconhece como tal.

Não quer dar a vez a outros, e segura o bastão do poder a qualquer custo

Ainda assim fez um documento com críticas a Dilma e ao Governo Federal chamando-o de "incompetente", "autoritário", e "sem rumo certo".

É o caso de se perguntar se obter uma Copa do Mundo e uma Olimpíada, é incompetência e autoritarismo.

Como Aécio estava ausente da reunião onde  o documento foi apresentado, porque caiu do cavalo, o documento deverá esperar o aval do senador por Minas.

Não deixa de ser um sinal de Aécio lembrando ao ex-governador de São Paulo sobre quem manda na legenda agora: o equestre.

A carta vem num momento em que Dilma busca uma reaproximação com FHC,  marcando uma diferença em relação a Lula, e o documento, nesta conjuntura morna, significa uma forma de não permitir reaproximações. Lembra as beatas vigiando os fiéis da igreja, se não cometem erros.

É bater e bater sem parar.

Parece, isto sim, que a oposição não tem um rumo sobre que papel desempenhar, para ser mais efetivo e menos incompetente, acertando o seu rumo de uma vez.

Veremos se este documento atinge o alvo ou o próprio pé. Em mês de festas juninas deve-se precaver-se dos rojões que estouram nas mãos.


terça-feira, 28 de junho de 2011

Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar! Parada Gay coloca imagens de santos semi nús em propaganda do uso de preservativos

Alguns dias antes da parada Gay, houve outro grande evento, a Marcha para Jesus, onde foi amplamente criticada as uniões de mesmo gênero. Entretanto, parece que a crítica se voltou para a Igreja Católica.

Senti-me ofendido pelo gesto, que demonstrou uma vulgarização da espiritualidade católica. Será isto um sinal de deterioração de valores? Creio que sim. Será que os organizadores desta desfiguração da imagem dos santos sabiam que ofendiam a todos os católicos? Veja matéria do Cardeal Dom Odilo a respeito disto

Cardeal critica uso de imagens de santos por evento gay



Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar”, afirma D. Odilo


SÃO PAULO, terça-feira, 28 de junho de 2011 (ZENIT.org) - O arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Scherer, classificou como “infeliz, debochada e desrespeitosa” a colocação de cartazes com imagens de santos católicos em postes da avenida Paulista, durante a “Parada Gay”, realizada nesse domingo em São Paulo. Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o arcebispo afirmou que o “uso instrumentalizado” das imagens por parte da organização do evento “ofende o sentimento da Igreja Católica”. “A associação das imagens de santos para essas manifestações da Parada Gay, a meu ver, foi infeliz e desrespeitosa. É uma forma debochada de usar imagens de santos, que para nós merecem todo respeito”, disse Dom Odilo. “Vamos refletir sobre medidas cabíveis para proteger nossos símbolos e convicções religiosas. Quem deseja ser respeitado também tem de respeitar”, afirmou. Para o cardeal, a organização do evento pregou os cartazes “provavelmente” para atingir a Igreja Católica. “Porque a Igreja tem manifestado sua convicção sobre essa questão e a defende publicamente.O cardeal também voltou a manifestar posição contrária ao slogan escolhido pela organização da Parada, “Amai-vos uns aos outros” (parte de versículo do Evangelho de São João). “Jesus recomenda ‘Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei’. O uso de somente parte dessa recomendação, fora de contexto, em uma Parada Gay, é novamente um uso incorreto, instrumentalização da palavra de Jesus”, afirmou Dom Odilo.

Brasil é o único dos BRICS a aliar crescimento e queda da desigualdade

Brasil é o único dos BRICS a aliar crescimento e queda da desigualdade

"Sábado Resistente" debate o período da ditadura militar no Brasil



Lembro-me que havia um reustaurante chamado Toca, que antes de ir para a rua Traipú, ficava na esquina da Cardoso de Almeida com a Turiassú, nas Perdizes. Lá eu ia de vez em quando com o Pipo, o frei Giorgio Calegari comer uma pizza e discutir as ações políticas que estavam acontecendo. O Pipo lá encontrava-se com um médico de nome Madeira, grande revolucionário, que segundo eu sabia, ajudava os revolucionários que se feriam. O que não sabíamos era que o dono do restaurante Toca, era um informante do SNI. Depois de 3 a 4 copos de chopps, a conversa aumentava o tom e tenho certeza, que nossas conversas eram monitoradas. Isto foi descoberto tardiamente. Lá vim a saber do Bacuri, e deu suas ações. Serve de lição para um futuro, que sabemos que pode vir, de evitar ser liberal quando em militância de tal magnitude.

Uma viagem até Presidente Prudente

Hoje peguei um vôo da Gol em Congonhas às 13:35 para Presidente Prudente. A noite foi a mais fria do ano. Penso no povo de rua, como deve ter se virado para se proteger ventania noturna que atravessa os edifícios do centro da capital paulista, aumentando a sensação térmica. Pela manhã a temperatura era 5 graus; imagine como foi a noite.

Para ir ao aeroporto esperei por o ônibus Aeroporto que passa pela Mal Deodoro, na São João. É uma verdadeira viagem. A gente acaba fazendo amizade com o motorista e o cobrador. Por ser uma linha de longa sobe e desce muita gente durante o percurso, mas alguns passageiros são conhecidos e amigos. Outros, são reclamões e o motorista passa pelo ponto e finge que não vê; depois comenta que o passageiro grita demais, e fica complicado pegá-lo. Os idosos se amontoam na frente, em cadeiras quase cativas, mas ouço reclamações do motorista a respeito do hálito de cigarro de um senhor idoso que ficava junto ao volante fazendo perguntas, sem sair de perto.

Ir de ônibus até o aeroporto demora mais do que a própria viagem de avião: aproximadamente 1:45h. O vôo mesmo dura 50', mas a espera pelo avião 1h. É o custo Brasil, em tudo. Lembro que a idade me deixou mais paciente e menos revoltado, mas tem certas coisas que não dá. Esforço-me por evitar ser rabugento, ou um sabe tudo. quero ser simples.

O võo foi ótimo, o tempo está aberto, e em Prudente às 15h, a temperatura é de 20 graus. Para uma cidade considerada quente, esta temperatura é gélida.

Peguei um taxi, com o santo, o nome do motorista. Na verdade seu nome é Helvécius, mas ele evita dizer e deixa como santo mesmo. Alás ele não entendeu como seus pais lhe deram este nome.

O aeroporto é quase dentro da cidade, há uns 4 km apenas. Ainda bem. Bom estou esperando um lanche , e vou terminando, pois o vôo da Gol é daqueles que só vem suquinho e um biscoitinho.

Mandeus, uma das mais antigas seitas gnósticas do mundo, está em vias de extinção no Iraque

É triste ver como o império evangélico norteamericano consegue provocar uma devastação por onde passa. O evangélico Bush inventou um história de que Sadan Hussein teria bomba nuclear, somente para invadir o Iraque.

A caça, no entanto, voltou-se contra o caçador, e de inimigo dos Xiitas, que eram discriminados por Sadan, sunita, agora apoia os xiitas, que tem o poder no Irã, inimigo número 1 dos EUA.

Esta destruição provocou um clima de total intolerância religiosa no Iraque, sendo que o cristianismo, em particular, foi identificado como a religião dos dominadores, e portanto, a ser igualmente combatida.

Os cristãos no Iraque estão sendo dizimados e prestes a desaparecerem de uma região que foi o berço do cristianismo. Atualmente representam menos de 2% da população.

A Igreja católica síria de Nossa Senhora da Salvação, que sofreu um atentado em outubro de 2010, com 58 mortos pela Al Qaeda, hoje é um verdadeiro "bunker" com barreiras de blocos de cimentos e arames farpados.

As missas são reservadas e o sacerdote recusa-se a dar entrevistas, mas os cristãos da região da igreja dizem que Sadan era contra eles mas os tolerava, o que não ocorre atualmente, onde há perseguição e morte.

Outro segmento religioso prestes a extinguir-se são os chamados Mandeus.

Trata-se da mais mais antiga seita gnóstica do mundo, movimento que existiu concomitante com o surgimento do cristianismo, e combatido duramente duramente por este, pois influíam muito nas primitivas comunidades cristãs.

Segundo o Wikipédia, Mandeísmo é uma religião pré-cristã classificada por estudiosos como gnóstica.


Os mandeístas são assim classificados devido à etimologia da palavra manda em mandeu: conhecimento (ué,mas o ET Bilú não pediu para as pessoas procurarem o conhecimento? Então o Et Bilú é um gnóstico?) que é a mesma palavra gnosis em grego. É considerada uma das religiões gnósticas remanescentes até os dias atuais, junto com o pseudo-gnosticismo de Samael Aun Weor (que alguns segmentos gnósticos não aceitam).


Os mandeístas veneram João Baptista como o Messias e praticam o ritual do batismo. Possuem cerca de 100.000 adeptos em todo o mundo, principalmente no Iraque.

Eles eram 70.000 antes da invasão do Iraque, hoje são 5.000.

São dualistas, influênciados pela filosofia e religiosidade gregas, com acentuado desprezo à matéria, e exaltação da alma. No início do cristianismo, estas seitas procurvam retirar o caráter divino de Jesus Cristo, ou de considerá-lo apenas como alma, e não a sua encarnação.

Defendemos o direitos dos Mandeus continuarem com seu culto, apesar de todas as perseguições



A religião mandeísta tem uma visão dualística mais estrita que a maioria dos gnósticos. Ao invés de um grande pleroma, existe uma clara divisão entre luz e trevas. O senhor das trevas é chamado de Ptahil (semelhante ao Demiurgo gnóstico) e o gerador da luz (Deus) é conhecido como "a grande primeira Vida dos mundos da luz, o sublime que permanece acima de todos os mundos". Quando esse ser emanou, outros seres espirituais se corromperam, e eles e seu senhor Ptahil criaram o nosso mundo.



A escritura mandeísta mais importante é o Ginza Rba, juntamente com o Qolastā. A linguagem usada por eles é o mandeu, uma sub-espécie do aramaico.



segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Pó das Estradas estará amanhã em Presidente Prudente, falando um pouco da cidade

Aguardem este pó fazendo seus relatos do cotidiano de Presidente Prudente, o seu povo as ruas, o comércio, a política, a religião, o seu dia a dia. Posso adiantar que deve ser uma cidade de lideranças comedidas, a começar do nome.

Quem sabe não é disto que todos estejamos precisando.

A Dilma é, não é?

Uma noite santa a todos, como se tivessem ganho as guerras e se reencotrado com sua amante, como se houvessem descoberto o segredo mais guardado, bebido a água da fonte da juventude.

Na verdade, nada disto me atrai hoje mais do que viver no Espírito...só vivendo para saber...sem comentários.

A passeata dos 100.000 no Rio de Janeiro em 1968



Em 1968, no dia de 26 de junho, 100.000 brasileiros sairam em passeata pela Presidente Vargas, exigindo democracia para o país. Vale a pena lembrar, para h omenagear os herois que fizeram o dia de hoje aqui. Às vezes desdenhamos a democracia que temos, como se fosse o pior acontecimento que poderia haver. E não vemos que a outra alternativa, foi muito pior. Dizem que a democracia e imperfeita e cheia de corrupção. Mas isto também aconteceu sob a ditadura, só que não se podia dizer isto.

Empresário é punido por incentivar a formação de seus funcionários

Veja a contribuição que recebi de colaboradores deste Blog. É uma bizarra história de um empresário de São Leopoldo que acabou prejudicado por incentivar a formação educacional de seu pessoal.

Silvino Geremia é empresário em São Leopoldo, Estado do Rio Grande do Sul.

Eis o seu desabafo, publicado na revista EXAME:

"Acabo de descobrir mais um desses absurdos que só servem para atrasar a vida das pessoas que tocam e fazem este país: investir em Educação é contra a lei .

Vocês não acreditam?

Minha empresa, a Geremia, tem 25 anos e fabrica equipamentos para extração de petróleo, um ramo que exige tecnologia de ponta e muita pesquisa. Disputamos cada pedacinho do mercado com países fortes, como os Estados Unidos e o Canadá.
Só dá para ser competitivo se eu tiver pessoas qualificadas trabalhando comigo.
Com essa preocupação criei, em 1988, um programa que custeia a educação em todos os níveis para qualquer funcionário, seja ele um varredor ou um técnico.
Este ano, um fiscal do INSS visitou a nossa empresa e entendeu que Educação é Salário Indireto. Exigiu o recolhimento da contribuição social sobre os valores que pagamos aos estabelecimentos de ensino freqüentados por nossos funcionários, acrescidos de juros de mora e multa pelo não recolhimento ao INSS. Tenho que pagar 26 mil reais à Previdência por promover a educação dos meus funcionários?
Eu honestamente acho que não. Por isso recorri à Justiça. Não é pelo valor em si , é porque acho essa tributação um atentado. Estou revoltado. Vou continuar não recolhendo um centavo ao INSS, mesmo que eu seja multado 1000 vezes.
Eu Sou filho de família pobre, de pequenos agricultores, e não tive muito estudo.
Somente consequi completar o 1º grau aos 22 anos e, com dinheiro ganho no meu primeiro emprego, numa indústria de Bento Gonçalves, na serra gaúcha, paguei uma escola técnica de eletromecânica.
Cheguei a fazer vestibular e entrar na faculdade, mas nunca terminei o curso de Engenharia Mecânica por falta de tempo. Eu precisava fazer minha empresa crescer. Até hoje me emociono quando vejo alguém se formar. Quis fazer com meus empregados o que gostaria que tivessem feito comigo.
A cada ano cresce o valor que invisto em educação porque muitos funcionários já estão chegando à Universidade. O fiscal do INSS acredita que estou sujeito a ações judiciais. Segundo ele, algum empregado que não receba os valores para educação poderá reclamar uma equiparação salarial com o colega que recebe. Nunca, desde que existe o programa, um funcionário meu entrou na Justiça. Todos sabem que estudar é uma opção daqueles que têm vontade de crescer...
E quem tem esse sonho pode realizá-lo porque a empresa oferece essa oportunidade.
O empregado pode estudar o que quiser, mesmo que seja Filosofia, que não teria qualquer aproveitamento prático na nossa Empresa Geremia. No mínimo, ele trabalhará mais feliz. Meu sonho de consumo sempre foi uma Mercedes-Benz. Adiei sua realização várias vezes porque, como cidadão consciente do meu dever social, quis usar meu dinheiro para fazer alguma coisa pelos meus 280 empregados.
Com os valores que gastei no ano passado na educação deles, eu poderia ter comprado Duas Mercedes. Teria mandado dinheiro para fora do País e não estaria me incomodando com essas leis absurdas . Mas infelizmente não consigo fazer isso. Eu sou um teimoso.

domingo, 26 de junho de 2011

Situação crítica nas fronteiras do Sudão. Em 9 de julho o sul do Sudão alcançará independência




KOENIGSTEIN, domingo, 26 de junho de 2011 (ZENIT.org) - Um bispo sudanês adverte sobre um novo genocídio no Sudão, enquanto a população da fronteira do sul de Kordofan foge em busca de segurança.

Poucas semanas antes da separação do Sul do Sudão do seu vizinho do Norte, a região que está entre os dois é foco de conflitos.

Dom Macram Max Gassis, de El Obeid, falou na semana passada com a associação caritativa internacional Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), afirmando que milhares de pessoas estão fugindo do estado fronteiriço do Sul, onde a situação “é extremamente crítica, sobretudo na capital, Kadugli”.

Entre as populações mais atingidas estão os nuba, muçulmanos e cristãos, explicou Dom Gassis. A região do Sul de Kordofan faz parte da diocese do bispo de El Obeid, que se estende sobretudo pela metade setentrional do Sudão.

O conflito no Sul de Kordofan se remonta ao início deste mês, quando Kadugli foi atacada pelo exército do Norte; um pastor protestante foi assassinado.

Na última quinta-feira, o exército do Norte do Sudão e o Sudanese People's Liberation Army (Exército Popular de Libertação do Sudão – SPLA) começaram as negociações.

O Sul de Kordofan, junto a Abyei e Blue Nile, é uma das três regiões entre o Norte e o Sul cujo status está ainda por ser confirmado.

No referendo de janeiro, o Sul do Sudão votou, com uma esmagante maioria, pela independência do Norte, e se tornará oficialmente uma nação independente em 9 de julho.
 
obtido no zenit

Mano retira fanatismo religioso da seleção

Em tentativa de impedir tornar a seleção brasilera uma igreja evangélica, Mano Meneses prudentemente proibiu que pastores pudessem entrar nas dependências da seleção para fazer proselitismo religioso, e consequente marketing religioso com a seleção.

No período de Dunga, Jorginho, seu colaborador próximo, utilizou-se de todo o expediente para fazer passar a imagem de que o Brasil era um país evangélico, como ele mesmo é.

Foi assim que ele, Kaká, que acabou abandonando a "Renascer", Lúcio, e alguns outros, aproveitaram-se desta oportunidade de ouro para mostrar seu exclusivismo religioso sobre toda a nação brasileira.

Agora ficou mais difícil sair por aí, na seleção, ostentando um cristianismo exclusivista.

Louve-se a Deus,  pela prudência e o equilíbrio de Mano Meneses.

Soldados acusam exército israelense de coerção religiosa - Portal Vermelho

Soldados acusam exército israelense de coerção religiosa - Portal Vermelho

Marina está para deixar o PV.

Toda a articulação de Marina via PV corre o risco de ir por terra, pois a acreana encontrou o mesmo fisiologismo de outros partidos nos ambientalistas.

O seu projeto para candidatar-se à presidência da República nas próximas eleições está fechado dentro da atual conjuntura com o PV, pois ali está um amontoado de correntes, sendo que o seu grupo está sendo excluídos.

A alternativa será fundar um outro partido de cunho mais ambientalista e autosustentável. Ocorre que para as eleições do ano que vem este projeto será impossível de se realizar, o que tem segurado Marina até agora no PV.

Mas parece que ficou insustentável a sua permanência, no ambiente do PV.

São detritos burocráticos, contaminações ideológicas, poluições fisiológicas provocando devastação nas reservas morais da bonitinha.

Veja matéria retirada do Estado

Marina Silva deve anunciar saída do PV na terça-feira, 28

Desgastada pelas divergências com a executiva nacional do PV, a ex-presidenciável deve formalizar sua decisão em São Paulo
Dois anos após trocar o PT pelo PV, a ex-senadora Marina Silva deve anunciar na próxima terça-feira, 28, sua saída do Partido Verde. Desgastada pelas divergências com a executiva nacional do PV, a ex-presidenciável deve formalizar sua decisão em São Paulo, após reunião com o Movimento Marina Silva, grupo apartidário que atuou na campanha presidencial da ex-senadora no ano passado.
Marina deve falar em nome de um grupo de aliados, entre eles o ex-presidente do diretório estadual do PV-SP, Maurício Brusadin, o ex-coordenador da campanha presidencial do PV, João Paulo Capobianco, o ex-candidato ao Senado por São Paulo, Ricardo Young, e o empresário Guilherme Leal, que foi seu vice na chapa presidencial.
Os aliados da ex-senadora devem retomar o Movimento Brasil Sustentável, de onde pretendem fazer a articulação política para 2014. O objetivo não é fundar um partido para disputar as eleições em 2012 - uma vez que não há tempo hábil para disputar a eleição municipal do próximo ano -, mas fazer com que o Movimento tenha potencial para se tornar um novo partido.
Segundo aliados próximos, Marina e seu grupo tomaram a decisão nesta semana, antes de sua viagem para a Espanha, onde proferiu palestra. Nos últimos dias, a ex-senadora tem feito reuniões com seus colaboradores e pretende se reunir com todos os segmentos sociais que apoiaram sua campanha para explicar sua saída do PV. "Queremos que as pessoas entendam. Isso tem que ficar claro para todos", justificou Brusadin.
O grupo de Marina Silva tem batido de frente com o grupo do presidente da legenda, o deputado federal José Luiz Penna (SP), sobre a realização de mudanças internas, entre elas a democratização dos diretórios do PV. "Eu já estou convencido que no PV não dá mais", desabafou Brusadin.
Luciano Zica, que fez parte da coordenação da campanha de Marina Silva no ano passado, também deixará a legenda. "Eu já tomei minha decisão. Espero sair junto com ela", afirmou. De acordo com Zica e Brusadin, as conversas dos últimos dias com os apoiadores têm sido fundamentais para a ex-senadora avaliar a dimensão política da sua decisão. "Essa semana ela completa o ciclo", avisou Brusadin.

Fonte: Estado de São Paulo




Depois de usar dinheiro público para estádio, e isenção de impostos municipais, o que é um juíz expulsar um jogador adversário da CBF?

Todos os jogos do Corinthians estão sob suspeita, porque tamanha é a proteção que o time goza junto à CBF, que não é nada mandar um juiz prejudicar o tricolor, com uma expulsão.

Depois de receber proteção durante o Governo Lula, que apoiou o Corinthians desde o início a usar verbas do BNDS para construção de seu estádio, e agora esta vergonha de "ganhar" (melhor seria roubar) isenções monstruosas de impostos municipais, não custa nada a CBF proteger o seu  time afilhado fazendo o juíz expular o jogador do São Paulo, para dar mais um empurrãozinho.

Parabéns ao senhor Ricardo Teixeira, e ao espinhudo do presidente do Corinthians por estes golpes à luz do dia.

Repito, todo jogo do "timão" está sob suspeição

sábado, 25 de junho de 2011

Mano Meneses têm teimosia semelhante a de Dunga. Será este um estigma de treinadores da CBF?

Manter Robinho que desaprendeu a jogar futebol lá na Itália, e recolocar o Lúcio na zaga crentral, quando o país está repleto de bons zagueiros, é de uma teimosia que lembra a do próprio Dunga. Trazer jogadores onde há interesse de investimento econômico, que tenho ouvido aqui e ali, vinculado a interesses do treinador, é um absurdo. Reduzir o jogador Lucas a um reserva até desmoralizá-lo por completo é uma jogada corintiana. Veja artigo que retirei do IG

Caçula da seleção brasileira na disputa da Copa América, em julho, Lucas, 18 anos, ganhou vaga na equipe principal depois de uma ótima atuação no Sul-Americano sub 20 do Peru, em janeiro. Protagonista no torneio que classificou o Brasil para as Olimpíadas de Londres, Lucas começa como reserva agora na Argentina, mas ele sabe com quem disputa posição: Robinho.


“Eu jogo mais no estilo do Robinho, mas também posso jogar como meia centralizado. Depende do treinador, mas sei que neste momento estou tentando buscar meu espaço. Acho possível jogarmos juntos eu, Neymar, Ganso, até o Robinho”, disse Lucas neste sábado no hotel no qual a seleção está concentrada em Los Cardales, cidade a 60 km de Buenos Aires.

Lucas, que briga por uma vaga na equipe titular, fez o trabalho de fortalecimento muscular neste sábado

Robinho foi titular com Mano Menezes sempre quando esteve convocado, mas o prestígio tem diminuído por não ter conseguido jogar bem. De capitão, como foi nos cinco primeiros jogos, Robinho perdeu a tarja para Lúcio, que retornou à equipe. Além disso, nem foi convocado para o amistoso contra a Escócia, dia 27 de março, em Londres, segundo o treinador para descansar.

E o principal candidato a ocupar a vaga de Robinho é Lucas. Fundamental, ao lado de Neymar, no Sul-Americano, o jogador do São Paulo teve a primeira chance na equipe principal justamente contra os escoceses e, nos amistosos seguintes, teve o nome pedido pela torcida, principalmente no estádio Serra Dourada, em Goiânia, no empate por 0 a 0 contra a Holanda.

“Eu fiquei muito feliz de ter o nome gritado, algo que não esperava, sou muito novo, mas mostra que sou querido não só pela torcida do São Paulo, mas também pelo povo brasileiro. Foi maravilhoso”, disse Lucas.

Correr com a bola dominada é uma marca registrada de Lucas, mas ele contou que está tentando mudar um pouco essa característica. “Me dão dicas, sou novo ainda, mas acho que em alguns momentos corro demais com ela sim (a bola). É importante pegar a bola e partir para dentro, mas tem que saber a hora certa. E estou aprendendo”.










Projeto sobre terceirização no Congresso pode mudar toda a configuração dos trabalhadores


É interessante ler este artigo que obtive da CTTB, para se inteirarem das manobras que estão acontecendo para reformular a legislação trabalhista brasileira, por debaixo do tapete. Vejam abaixo

CTB condena manobra no Congresso para aprovar lei de terceirização

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) condena a manobra realizada na última quarta-feira (8), na Comissão do Trabalho do Congresso Nacional, com vistas à aprovação do projeto de lei do deputado Sandro Mabel (PR-GO) que versa a respeito da terceirização no país.
Para a CTB, alguns deputados, alinhados ao lobby feito pelo empresariado nacional, ignoraram dois aspectos fundamentais dessa discussão: o interesse dos trabalhadores e a liderança do presidente da Câmara, Marco Maia, que já criara uma comissão especial para debater a terceirização.
Com a manobra realizada, o projeto retrógrado de Sandro Mabel já teria condições de ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça – e em seguida, ser enviado ao Senado, sem passar pela análise dos outros parlamentares. No entanto, os deputados federais Assis Melo (membro da direção nacional da CTB) e Daniel Almeida entraram com um recurso exigindo que o plenário da Câmara anule a votação.
A CTB se posiciona contra a manobra vista esta semana porque o referido projeto de lei permite contratações terceirizadas tanto para as atividades-meio quanto para as atividades-fim, revogando norma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que limita a terceirização das atividades-fim. Permite, também, a subcontratação em atividade especializada, o que é chamado pelos trabalhadores de quarteirização.
Além disso, o PL determina que a empresa contratante seja responsável subsidiariamente pelas obrigações trabalhistas referentes ao período em que ocorrer a prestação de serviços. A responsabilidade subsidiária é limitada – o terceirizado só pode cobrar direitos trabalhistas da empresa contratante depois que forem esgotados todos os bens da empresa de prestação de serviços.
A CTB reivindica que a responsabilidade seja solidária (a empresa contratante e a terceirizada responderiam igualmente pelas obrigações trabalhistas), como forma de diminuir a precarização das relações de trabalho no país e espera que o tema da terceirização seja, de fato, debatido com mais profundidade no Congresso Nacional. Não aceitaremos que alguns deputados, alinhados a um pensamento conservador, imponham tamanho retrocesso à classe trabalhadora.
Wagner Gomes
Presidente nacional da CTB









A felicidade para Gandhi e para o cristão



Mahatma Gandhi fez esta declaração sobre a felicidade.

Já o conceito cristão de felicidade está em uma relação social, não intimista, de servir o próximo e se alegrar com a alegria do próximo.

Para o cristianismo não é necessário ter uma harmonia entre o que se diz e o que se faz.

Mais importante fazer do que dizer, porque existem muitos que dizem e não fazem, e poucos que não dizem e fazem.

As religiões morais, como o budismo, é que gostam de buscar a tal harmonia.

Mas aqui está uma falsa felicidade, ou uma felicidade egoísta, exclusivista, individualista, excludente, com todo o respeito a Gandhi, que contrariamente a esta frase, agiu muito em favor do seu povo, até ser martirizado.

Concluo que Gandhi fez ao próximo mais do que a si mesmo, dentro da visão cristã da felicidade, e certamente na harmonia que ele pregava entre palavras e gestos.


sexta-feira, 24 de junho de 2011

Estive com o povo de rua esta sexta à noite

Encontrei-me com uns irmãos da Aliança da Misericórdia e saímos pelo centro de São Paulo, nesta sexta-feira à noite, visitando o povo de rua.

A quantidade de pessoas que estão ao relento, dormindo preceriamente pelas calçadas, é muito grande. eu que deixei de visitar o povo de rua devido a faculdade à noite, noto que aumentou o número de abandonados à própria sorte.

Encontrei um irmão de rua, o Máurício, cheio de esperança. Disse-me que os médicos lhe falaram que era um esquizofrênico, mas ele mesmo disse que não quer pensar nisto e segue a vida desconsiderando esta notícia.

A última vez que o encontrara foi no ano passado, e ele ao ver-me, hoje, veio ao meu encontro e relembramos praticamente toda a nossa conversa de 6 meses atrás, pelo menos. Foi incrível.

É uma pessoa cheia de Deus. Jamais encontrei na classe média e rica alguém com tanta fé. Foi uma alegria só, trocando palavras cheias de esperanças.

Continuamos à pé do Largo do São Francisco até a Praça da República, pois o grupo, em outra ocasião encontrou muita gente da rua dormindo na República.

Hoje à noite, entretanto, não havia ninguém. Paciência, Deus sabe que vale a nossa intenção. Subimos a São Luiz, e encontramos dormindo na calçada um rapaz que estava bem drogado. Conversamos, mas ele se recusou a orar, creio que por vergonha de rezar sob o efeito da droga. Acontece. Seguimos sempre com respeito total ao que eles querem.

Voltamos para a República e nos despedimos, não sem antes fazermos uma oração final de libertação.

Combinamos de ir em outra ocasião à Cracolândia.

Fico pensando, será que Dilma pensa que iráretirar este povo das ruas?

Gosto de sua ousadia, mas não vejo envolvimento concreto do governo nesta luta. Tem muito cacique que se acha o máximo nesta politica, mas poucos que podem ser efetivos.

Já enviei propostas mas me responderam educadamente mas não farão o que coloquei, de se fazer um ranking das cidades com miséria, e estabelecer uma política integrada de erradicação da miséria.

Infelizmente tenho que dizer que não há vontade política para se efetivar esta política. apesar do desejo de Dilma.

Agora só falta a parada Gay fazer um desagravo aos evangélicos

Vamos torcer para que os gays não respondam na mesma moeda aos evangélicos, e que eles possam se entender, afinal, deve haver gay evangélico, como existe gay católico, espírita e candombleísta.

Ou Deus não reconhece estes como seus filhos também?

O amor fraterno supera a tudo.

Ética profissional e participação sindical.

É possível um profissional ser um camarada revolucionário, e ao mesmo tempo um exemplo de dedicação e interesse no seu trabalho?

Esta é uma boa pergunta, porque tenho observado por décadas uma corrente de pensamento, informal, mal elaborada do ponto de vista teórico, que considera que qualquer tentativa de demonstração de interesse pelo trabalho, em evoluir em sua área, se conflita com o papel sindical ou revolucionário que se tem.

Quem demonstra interesse por evoluir em sua profissão é visto por este segmento como alguém que está a serviço dos patrões, sendo imediatamente discriminado. Sob este ponto de vista, o profissional deve ser aquele que se coloca sempre do contra, e demarca um campo de reivindicações que abrange a tudo, inclusive uma simples ordem que recebe, fato considerado normal no mundo do trabalho.

Posso estar enganado, mas este tipo de visão está deixando de ser realista, principalmente quando a oposição acaba tornando-se o empresário da gestão do país.

A questão ética, do ser melhor sempre que for possível, é uma realidade crescente no mundo competitivo, e está no íntimo do trabalhador especializar-se, ainda que o sindicato nutra seu movimento pelas ausências de oportunidades.

É muito comum ver o sindicato bater forte nas empresas exigindo planos de carreiras. Reflito que reside aí uma certa ingenuidade.

Os planeos de cerrairas são vistos como salvadores das discriminações, e geradores de oportunidades, o que é uma realidade parcial. Em estruturas piramidais, as oportunidades são progressivamente inferiores.

Os planos de carreira estão, de sua parte, obrigatoriamente atrelados a planos de desenvolvimento de carreiras, realistas, e executáveis ao longo de um tempo definido e negociado, disponibilizando profissionais para novas posições a serem ocupadas, por substituição ou expansão.

O planejamento de carreira supõe a formação prática e teórica dos profissionais, à médio e longo prazo, com avaliações constantes, tornando-os elegíveis às novas ocupações, uma vez alcançado o potencial do cargo almejado e mantido o desempenho no cargo atual.

Esta condição de elegíveis, por outro lado, não representa garantia de futura posição, mas apenas disponibilização para, uma vez que não se fabricam vagas, mas se substituem, ou ampliam, conforme crescimento da organização. Não é, entretanto, automática esta nova posição. é possível que algum profissional se especialize e esteja em condições de ocupar um posição superior, e esta não surja.
São questões que envolvem o mundo porfissioal e também as questões éticas, estando a exigir de qualquer profissional um desdobramento e interesse diuturno pelo que faz na empresa.

Colocar-se contra esta tendência é dizer, em outras palavras que devo ser limitado para ser um bom sindicalista, o que é um absurdo.

O que se deve ter alerta é saber reconhecer os limites da ação profissional, de onde termina uma responsabilidade da empresa em resolver um problema, e onde começa a exigência da presença do sindicato, garantindo direitos, que são cerceados.

Lembro-me do filme, "Balada para um soldado", do realismo soviético, onde um soldado, que volta do front, para passar poucas horas entre os seus, acaba envolvendo-se em várias situações, que aparentemente não lhe diziam respeito, mas que por uma questão ética, ele envolve-se para resolver problemas.

É um assunto antigo, e sempre atual. Não estaríamos hoje também diante desta realidade de sermos mais éticos como exemplos, para os demais?

quinta-feira, 23 de junho de 2011

O Jesus dos evangélicos não se mistura mais com os pecadores

Eles podem desviar dinheiro dos fiéis para se refestelarem em suas mansões, ou desviar dinheiro dentro de uma bíblia com fundo falso, ou através de pagamento de horário comprado em emissoras deles mesmos.

Podem obrigar o fiel a dar tudo o que tem, sem que o mesmo perceba que está sendo literalmente roubado de suas economias, de sua sobrevivência, tudo em nome de Jesus.

Esse Jesus que eles pregam é um Jesus explorador, que vive às custas de crentes ingênuos, que não tem dó de tirar sempre mais e mais.

Agora fizeram Jesus reduzir ainda mais a sua roda de adoradores. Os maconheiros, os drogados, os homossexuais, estes devem continuar a ser os excluídos da sociedade, como sempre foram. Qualquer direito que lhes garanta segurança deve ser visto como uma afronta à relação dos homens e mulheres.

Há entre eles um falso pastor, que não merece ter o nome citado, que gosta de usar o seu vozeirão e o grito, achando-se o rei da cocada preta, o "escolhido", para defender o seu clubinho do bolinha, separado do mundo.

Este irresponsável chegou a afirmar que "as nações que estão sob o protestantismo são as mais evoluídas do mundo".

Veja-se o caso do Império Evangélico dos EUA: invade países e destroi nações, como a antiga Babilônia e a Roma. Mantém tropas em vários países, e combate no Afeganistão, na Líbia, no Iraque. Possuem tropas estacionadas em muitos lugares e se acham a polícia do mundo.

Os EUA são exemplo para quem? Só se for para os nazistas.

É preciso resgatar Jesus Cristo destes falsos mestres, falsos pastores, que estão roubando as ovelhas com suas falsidades.

Eles estão se preparando há décadas para instaurar uma república "evangélica"fundamentalista no Brasil,aos moldes islâmicos.

A "bancada evangélica" é o maior exemplo do fundamentalismo evangélico no Brasil, em querer impor uma seita a todos os brasileiros, retirando-os de sua liberdade de
escolha. Falam mal dos católicos, dos espíritas, do candomblé, e se acham os únicos que podem salvar o país. Tamanha presunção e soberba jamais imaginada por Jesus Cristo. Muito ao contrário, Jesus pregou a humildade como exemplo.

O que eles estão fazendo com os homossexuais é prática fundamentalista e nazista. Os nazista sim perseguiam e agrediam verbal e fisicamente.

Quanto às agressões que os homossexuais passam por aí, como na avenida Paulista, alguém viu os evangélicos se colocarem frontalmente contra isto?

Agora estes falsos moralistas, aparecem com o manto de Jesus por sobre eles, disfarçando sua ganância com o deus dinheiro.

Veja a matéria que retirei do Ig, e reflitam comigo se não estou certo.

Marcha para Jesus vira ato contra união homoafetiva



Temas como legalização da maconha e criminalização da homofobia também pautaram evento, que levou ao menos 1 milhão às ruas em SP


Ricardo Galhardo, iG São Paulo
23/06/2011 17:05

A 19ª edição da Marcha para Jesus, uma das maiores manifestações religiosas do planeta, se transformou em um ato de afronta ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ameaças aos políticos por parte de lideranças evangélicas. Apesar dos esforços dos organizadores para restringir o enfoque a temas religiosos, assuntos como a união civil de pessoas do mesmo sexo, homofobia e legalização da maconha acabaram dominando os discursos de alguns líderes religiosos.

"A marcha não deixa de ser um ato político", resumiu o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), ligado a Igreja Universal do Reino de Deus. O discurso mais radical foi do pastor Silas Malafaia. Com palavreado vulgar, usando termos como "otário" e "lixo moral", Malafaia atacou duramente a decisão do STF de legalizar a união estável entre pessoas do mesmo sexo. "O STF rasgou a Constituição que, no artigo 226, parágrafo 3º, diz claramente que união estável é entre um homem do gênero masculino e uma mulher do gênero feminino. União homossexual uma vírgula", disse o pastor.

Organizadores tentaram manter foco em discurso religioso, mas manifestações políticas deram o tom do evento


Na sequência, Malafaia passou a atacar a decisão do STF de liberar as marchas da maconha no Brasil.


"Amanhã se alguém quiser fazer uma marcha em favor da pedofilia, do crack ou da cocaína vai poder fazer. Nós, em nome de Deus, dizemos não."

A multidão, estimada pela Polícia Militar em 1 milhão de pessoas - e pelos organizadores em 5 milhões - foi ao delírio e respondeu com gritos de "não, não" com os braços levantados para o céu.


Malafaia ameaçou orientar seus fiéis a não votarem em parlamentares que defendem o Projeto de Lei 122/2006, que criminaliza a homofobia no País. "Ninguém aqui vai pagar de otário, de crente, não. Se for contra a família não vai ter o nosso voto", ameaçou.

O pastor defendeu a desobediência por parte de pastores caso o PL 122 seja aprovado. "Eles querem aprovar uma lei para dizer que a Bíblia é um livro homofóbico e botar uma mordaça em nossa boca. Se aprovarem o PL 122 no mesmo dia, na mesma hora, tudo quando é pastor vai pregar contra a prática homossexual. Quero ver onde vai ter cadeia para botar tanto pastor."

Malafaia classificou como "lixo moral" as pessoas que questionam a interferência das igrejas em assuntos do governo e, embora tenha dito que não tem objetivo de instaurar um estado evangélico no Brasil, "os países mais práticos e as democracias mais evoluídas do mundo tem origem no protestantismo".

Já Crivella adotou um tom mais ameno em relação aos direitos civis dos homossexuais, mas foi duro em relação ao STF que, segundo ele, está agindo politicamente e se imiscuindo em temas que dizem respeito ao Legislativo. "O Congresso tem que se levantar contra o ativismo político do STF. Só o Congresso pode detê-los", afirmou o senador.

A contrariedade maior de Crivella é em relação ao ministro Ayres Brito. "Fui o relator do processo de aprovação do Ayres Britto no Senado e na época alguns colegas me alertaram que ele tem pretensões políticas mas não dei ouvidos. Ele foi candidato a deputado pelo PT de Sergipe e não foi eleito. Agora quer se vingar do povo sergipano e levar na mão grande", acusou. Segundo ele, o Congresso trabalha em um projeto de lei que contemple tanto os direitos civis gays quanto os dos pastores evangélicos de pregarem contra a prática homossexual. "O que não pode é querer fazer na marra. Aí desencadeia reações radicais como a que vimos agora a pouco", disse ele, em referência a Malafaia.

Marcha reuniu 1 milhão de pessoas, segundo a Polícia Militar


O apóstolo Estevam Hernandes, da Igreja Renascer, organizador da marcha, reafirmou o caráter estritamente religioso do evento e disse que manifestações como as de Malafaia e Crivela são opiniões pessoais. Apesar disso, admitiu ser contra o "casamento gay" e a liberação da maconha. Questionado por um repórter sobre o qual fator pesa mais na desagregação da família, o homossexualismo ou o crime de evasão de divisas, pelo qual foi condenado a pena de 140 dias de prisão nos EUA, o apóstolo mudou de assunto.

'A serviço de satanás'

Entre os milhares de pessoas que participaram da marcha, os temas polêmicos também foram os assuntos principais. A reportagem do iG abordou um grupo de oito jovens que veio de Cidade Adhemar para a marcha e perguntou quais as opiniões deles sobre direitos homossexuais, homofobia, aborto e legalização da maconha. Com visual moderno, estilo emo, todos disseram ser contra a união civil de pessoas do mesmo sexo, aborto e legalização das drogas e defenderam os pastores que consideram o homossexualismo uma prática pecaminosa.

"Quem defende o homossexualismo e a maconha está aqui a serviço de Satanás", disse o auxiliar de informática Natanael da Silva Santos, de 19 anos, que foi à marcha usando calça apertada, cinto de taxinhas e a tradicional franja emo. Enquanto a reportagem entrevistava os jovens, a aposentada Jovelina das Cruzes, de 68 anos, ouviu a conversa e fez uma intervenção. "Vocês estão falando sobre o que não conhecem. Meu sobrinho é gay e é um rapaz maravilhoso. Ótimo filho, muito educado, muito honesto e estudioso. Já o meu filho é machão e vive batendo na esposa, não respeita ninguém, não para no emprego."

Quando Jovelina virava as costas para continuar a marcha Natanael, que não se deu por vencido, fez uma observação. "Cuidado, tia. Se o pastor escuta a senhora falando uma coisa dessas ele não deixa mais a senhora entrar na igreja". E Jovelina respondeu. "Igreja é o que não falta por aí. Se me impedirem de ir em uma, vou em outra. Não tem problema."

Deplorável ver como os evangélicos se fiscalizam entre si como todo grupo fundamentalista. Fogem do que Deus mais considerou: a liberdade humana. Ser cristão é questão de foro íntimo e não de vigilância externa, de leis, como os antigos fariseus.







  

Nathalie Cardone Comandante Che Guevara Hasta Siempre


A américa liberta e unificada, o sonho está de pé!
Comandante Che Guevara, sua morte não foi em vão!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Entre São Paulo e Osasco: A Corifeu de Azevedo Marques

Como o tipo da população muda tão rapidamente, em tão pouco tempo de ônibus dentro desta megalópole paulopolitana.

Peguei um ônibus na Barra Funda, o Rio Pequeno, e fui para a Corifeu de Azevedo Marques, no fundão da Cidade Universitária, a serviço.

O número era próximo do 4.000.

Perguntei para a cobradora do veículo quanto tempo levava a viagem.

Ela, uma loira esquecida atrás de uma caixa de trôco respondeu-me sem ânimo da rotina prisioneira: "se não tiver congestionamento vai durar perto de uma hora, mas se tiver congestionamento vai pr'a mais de hora e meia".

Como já estava dentro do ônibus, meia hora a mais ou a menos não me prejudicaria, porque sou precavido e geralmente saio de casa bem antes dos horários que combino.

Infelizmente esquecera de trazer um livro, pois gosto de aproveitar o tempo, ainda que chacoalhando os olhos pelo trajeto. Os oftalmos que o digam.

Voltas à parte, que o ônibus deu, tanto que voltei por outra linha, mais direta, defrontei-me com uma mudança populacional significativa.

A população da região da Corifeu e do Rio Pequeno são mais povão, mais gente nas ruas, mais conversadores, e alegres.

Diferente, muito diferente da população do centro de Sampa, ou de outros bairros.

Cada vez me convenço mais que a alegria é mais fácil na pobreza, porque é o que sobra, e é a melhor parte.

Os ricos, pela própria vaidade e soberba em que se auto-cultuam, perdem a referência da beleza da simplicidade, fechando-se em copas. É a alegria do ter e não do ser, sacou?

Parei em um ponto de ônibus na esquina da Corifeu com a Rio Pequeno, e todos ou quase todos do ponto conversavam entre si com a maior naturalidade.

Conheci uma mulher que veio de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, muito feliz, e um senhorzinho idoso, que se gabava de dizer que tinha em fabrica de salgadinhos para festas.

Ela católica , ele da quadrangular, e conversando sobre religião numa boa. Isto é Brasil, ainda bem.

Uma mocinha de uns 14 anos saiu do silêncio só para me informar o ônibus para a Barra Funda que ia direto pela Lapa. Isto sem ter pedido. Se fosse em outro lugar iriam dizer que eu estava puxando conversa.

Não é preciso muito para ser feliz.

Lembro-me de ter visitado estes dias, um amigo, o Ângelo, no hospital, depois de uma cirurgia  meio complicada. Está sofrendo as dores do pós opertório, agora que voltou para casa. Peço a Deus que alivie este sofrimento, e me angustio por vê-lo deste modo.

Espero que melhore rapidamente e volte ao nosso convívio.

Inicia abertura à prática religiosa no Egito, reflexo da revolução dos jovens

Vejam a matéria que retirei do Zenit.

Construir igrejas no Egito poderá ser mais fácil



Novo governo faz propostas que poderiam aliviar as restrições


ASSIUT, terça-feira, 21 de junho de 2011 (ZENIT.org) - O bispo copta de Assiut, no Egito, é otimista com relação a uma proposta do novo governo que, se for aprovada, facilitará a construção de igrejas no país.


O bispo Kyrillos Kamal William Samaan contou a Ajuda à Igreja que Sofre que esta nova proposta, que poderia facilitar as atuais restrições na construção de igrejas, representa um passo decisivo para os 10 milhões de cristãos do Egito, onde as estritas normas de construção são o exemplo de uma das mais sérias formas de opressão anticristã.


Atualmente, a lei afirma que a autorização de construção de uma igreja deve ser concedida pelo próprio presidente e as decisões sobre as petições para as novas igrejas demoram anos, inclusive décadas.


De acordo com a nova lei, proposta pelo regime militar interino que substituiu o governo do presidente Hosni Mubarak em fevereiro de 2011, as petições seriam encaminhadas ao governo regional e a decisão deveria ser resolvida em três meses.


“Se esta proposta se converter em lei – disse Dom Samaan –, isso significará que construir igrejas estará no mesmo nível que construir mesquitas. É um grande passo para a cidadania dos cristãos.”


“O que estamos vendo aqui é um dos primeiros frutos das manifestações de janeiro – acrescentou. Quando os cristãos se manifestaram, eles reivindicaram seus direitos e o primeiro deles foi a construção de igrejas.”


“Todo mundo sabe que isso foi um grande problema para os cristãos. Muita gente moderada reconheceu isso. De fato, mais de 50% dos problemas que os cristãos enfrentam se resolveriam se houvesse progressos neste tema.”


O bispo informou que a autorização para construir duas igrejas em sua diocese chegou antes de que a revolução de janeiro terminasse com a saída de Mubarak do governo. “As petições para outras três igrejas se aprovaram nas últimas semanas, acrescentou, só fica pendente uma, cuja resolução aguardamos em breve.”

Liberadas as imagens censuradas do atentado no Riocentro de 1981 - Portal Vermelho

Liberadas as imagens censuradas do atentado no Riocentro de 1981 - Portal Vermelho

Socorro Gomes: "América Latina tem vocação para a paz" - Portal Vermelho

Socorro Gomes: "América Latina tem vocação para a paz" - Portal Vermelho

terça-feira, 21 de junho de 2011

Minhas corridas pelo centro de São Paulo

Costumo fazer uns 10 km a cada dois dias, em corrida leve, pelo centro de nossa querida São Paulo.
Saio da Barra Funda, próximo a Pça Mal Deodoro e sigo até a Av. Rio Branco. De lá vou até o Anhangabaú, por onde passo e subo até a rua 15 de novembro, indo até a Sé.

Da Sé, volto pela Camara Municipal, Teatro Municipal, Pça da República, Lgo do Arouche, São João, e novamente Barra Funda.

Bem, tenho que dizer que a cidade está suja. Lixo largado pelas ruas, poucos varredores trabalhando.

A quantidade de povo de rua que é obrigada a levantar-se das calçadas é imensa e perambula ou permanece sentada nas praças do centrão.

Ninguém oferece alguma alternativa a estes abandonados. Ficam lá esperando o dia passar, sem fazer nada, para depois dormir, e seguir a mesma rotina bizonha, kafkiana.

Hoje no jornal saiu uma matéria onde o prefeito Kassab quer encontrar um artifício jurídico que o permita fechar a cracolândia.

Penso com meus botões se ele quer resolver o problema do vício, ou esconder os viciados por debaixo do tapete.

Creio que a segunda alternativa é mais possível, pois resolver o problema do vício significa grandes investimentos com retornos incertos, pois são pessoas com tal grau de destruição mental, que dificilmente se recuperarão para alguma atividade, e se isto ocorrer será com uma minoria.

Seja como for, é nestas circunstâncias que vemos se esta é uma pessoa que pensa no próximo mais do que nela mesma ou aos seus apadrinhados.

Sou por investir no incerto, não esperando retorno, mas com vontade de ajudar alguém a sair desta prisão das drogas.

A Pça Princesa Isabel está repleta de abandonados dormindo nos seus jardins. Pela manhã chega a polícia e faz saírem. Quando a polícia não vem, então continuam dormindo por lá mesmo, e impedem a presença de mulheres com crianças na praça durante a primeira parte das manhãs.

Ontem à noite, voltando da faculdade, encontrei a guarda do Metrô tentando acordar um mendigo que dormia na entrada da estação Mal Deodoro, com suas calças arreadas até os pés, nú, como Deus criou. e estava frio.

Mas o irmão deveria estar mais do que chapado, ou bêbado, e não respondia, pois não sentia nada. Estava, isto sim, completamente desacordado.

Entre essas e outras vemos como Sampa está.

Cidade fria, e desumana.

Com muita gente cheia de intenções, mas como diz o ditado, de boas intenções.....

Os hospitais estaduais de São Paulo não têm ponto eletrônico?

Geraldo onde estás tu!

Você não é Governador pela segunda, terceira, ou sei lá eu quantas vezes! E nunca fez nada, você que é médico?

Não, você não desagradaria os seus correligionários médicos, tão cheios de consultas particulares, que não sobrava tempo para o atendimento público, não é?

E como a mídia te transforma de vilão em mocinho justiceiro... porque o Ministério Público....etc, mas CPI mesmo que seria bom, necas.

Você tem maioria na Assembléia Legislativa; por isso não sai nenhuma CPI para por a nu o esquema antigo e imenso de fraude, e de médicos fantasmas, nos hospitais estaduais.

Com a palavra com os enfermos, menos os que morreram por abandono no saguão destes hospitais, pois já não estão conosco para reclamarem.

Aqui Gerarda! 

Você sabe a diferença entre o chamado mensalão e as fraudes do sistema hospitalar do Estado de São Paulo?

É que para um houve uma CPI, e no caso de São Paulo onde o governador tem maioria na Assembléia Legislativa, não acontece nada.

E olhe que o Governador Geraldo é um médico, e quem escolheu o Coordenador dos Serviços de Saúde, e o Secretário de Esportes, ambos apenas demitidos, no silêncio da noite.

Depois o Governador tenta mostrar-se justiceiro, como se não tivesse nada a ver com isto.

Aqui Gerarda!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Brasil recebeu 5,1 milhões de turistas estrangeiros em 2010



O Brasil recebeu mais de 5,16 milhões de turistas estrangeiros durante o ano passado, 27% para negócios, informou nesta sexta-feira o Ministério do Turismo.

A estatística acrescenta que o número de estrangeiros que visitou o país supera em 7,8% o registrado em 2009, que foi de 4,8 milhões de pessoas.

De acordo com o relatório, a maioria dos visitantes era procedente da Argentina (1,4 milhão) e a principal porta de entrada ao Brasil foi a cidade de São Paulo, o polo industrial e financeiro do país, que em 2010 recebeu cerca de 2 milhões de estrangeiros.

O Rio de Janeiro, que concentra muitos atrativos turísticos, recebeu 983 mil visitantes estrangeiros.



Crise persiste e atinge em cheio a Grécia e Espanha

A chamada crise imobiliária este seus tentáculos através do tempo e vai arrasando país por país. A Europa vai sendo levada a um desequilíbrio perigoso que põe até o próprio Euro em risco, como moeda.

Globalizada como está, a economia mundial vai sofrendo o ônus desta crise. As manifestações na Espanha e Grécia, frente governos chamados de socialistas, mas que na verdade são incapazes de fazer políticas populares que resgatem melhores condições de vida aos seus povos.

O desemprego aumenta, e a economia se retrai.

Ainda acontecerão muitos outros lances nesta crise crônica, que atingiu bancos, depois estados, e agora os povos. E com tendência a se espalhar.

Divisão do Pará em outros três estados é aumentar o custo Brasil

Nós estamos assistindo uma fragmentação dos tradicionais estados brasileiros.

O Brasil deveria , isto sim, voltar às demarcações dos estados existentes nos anos de 1950.

Como se pôde dividir o estado de Goiás, o estado do Mato Grosso?

 Isto aumenta desnecessariamente os serviços burocráticos do Estado, tanto Federal como Estaduais.

É vergonhoso ver ser implantada uma fragmentação do Estado brasileiro.

Então para que esta farsa de se cantar hinos estaduais por aí, nas escolas e no início dos jogos.

Vamos dar um basta a esta mordomia deslavada, às barbas do povo brasileiro.

Pára Pará!

domingo, 19 de junho de 2011

Aécio caiu do cavalo: e não havia bafômetro por perto

Depois de ser pego em uma blitz policial no Rio de Janeiro, onde recusou-se a fazer o teste do bafômetro, que mediria a dosagem de alcool no seu organismo, saindo ileso de ser  autuado naquilo que tanto condenou quando era Governador de Minas, agora caiu literalmente do cavalo.

Diz a reportagem que ele quebrou uma clavícula, e cinco costelas do lado direito do corpo.

Deve ter sido o lado por onde caiu.

Ele ficará afastado de tudo por 10 dias e terá uma tipóia no braço direito por 8 semanas.

Não foi uma queda qualquer, e esperemos que ele tenha um pronto restabelecimento, é o que desejamos, pois é um político de prestígio e competente.

Entretanto fica uma pergunta: dirigir um cavalo é mais difícil que dirigir um automóvel?

Respondo: sim  e não.

Com o cavalo não existem grandes congestionamentos, podendo-se seguir pelas tranquilas estradinhas de terra.

Se for em campo aberto, deve-se tomar cuidado com os buracos  deixados por animais, encobertos pela vegetação.

Entretanto existem também cavalos mais arredios e cavalos mais dóceis.

Se pensarmos que ele estivesse montando um cavalo mais bravo, como preparatório para seus enlaces políticos futuros, aí recebeu uma dura lição.

Se o cavalo fosse de temperamento manso, então o problema é mais sério e o nosso senador deve criar uma blitz policial para o campo, para proteger-se.

Com carros, basta ser sóbrio e atento ao trânsito, porque hoje em dia você é mais batido do que bate.

É uma batida geral, que atrapalha a mente das pessoas.

Misturando com a vida caipira e cavalos, vira uma baita batida caipira.

sábado, 18 de junho de 2011

Trabalhadores estarão no início de julho e Brasília exigindo 40 horas semanais.

Retirei do portal da CTTB. Vale a pena ler e acompanhar a movimentação pois as grandes lutas se avizinham, ou será que você não percebeu que o movimento social está despertando? Curiosamente a CUT, a estrela do operariado, não gosta de se misturar com as outras Centrais, e faz um vôo solo. Só que os tempos são outros e ela vai sangrando, perdendo sindicatos aqui e ali. Só não perde a pose.

Agenda dos Trabalhadores: todos em Brasília no dia 06 de Julho


15/06/2011

As centrais sindicais CTB, CGTB, Força, NCST e UGT convocam toda a sua militância (estaduais, sindicatos e federações filiadas) para o grande ato que acontece em Brasília, no dia 06 de julho - Dia Nacional de Mobilização em Defesa da Agenda dos Trabalhadores.

Além da redução da jornada de 44 para 40h sem redução de salários, a agenda inclui ainda a regulamentação da terceirização, o fim do fator previdenciário, a atualização dos índices de produtividade do campo, a reforma agrária, ratificação de convenções da OIT, entre outros.

Para o presidente da CTB, Wagner Gomes, é prioritário que as seções estaduais se organizem para participar dessa grande mobilização a favor das reivindicações da classe trabalhadora, que exige também a garantia de reajustes reais para os salários e eleva a crítica contra essa políticia equivocada de juros altos. "Não vamos aceitar esse argumento de que salário gera inflação", afirmou o presidente da CTB.

Os sindicalistas afirmam que as mobilizações serão uma resposta ao discurso da área econômica do governo. "A campanha salarial do segundo semestre será muito importante para mobilizar as categorias e acabar com essa equação retrógrada de que o ganho real vai prejudicar a sociedade. Isso é coisa de quem não tem percepção política e social".

A maior parte dos acordos fechados no segundo semestre de 2010 foram feitos com uma taxa de inflação acumulada entre 4,5% e 5%. Assim, um reajuste de 7% nos salários cobria a elevação nos preços e ainda embutia um ganho real de 2% nos salários. Este ano, a coisa mudou: os acordos terão de ser próximos a 9% para repetir os ganhos de 2010.

Bandeira prioritária das centrais, a luta pela redução da jornada sem redução de salários, vai mobilizar os sindicalistas que pretendem passar o restante do mês de junho e o início de julho em conversas com deputados e senadores para tentar incluir o projeto que reduz a jornada na pauta de votações do Congresso no segundo semestre.

No último dia 13/06, em uma coletiva de imprensa os presidentes das centrais lançaram um calendário de mobilizações que inclui o ato do dia 06 de julho, em Brasília e região centro-oeste. No dia 03 de agosto, fechando o caléndário, está prevista uma grande passeata na avenida Paulista, com cerca de 100 mil pessoas.

Acesse o caléndário e participe!









Indonésia: descaso com a perseguição aos cristãos vem desde o Presidente da República

A indonésia é uma panela de pressão prestes a explodir em perseguição aberta e assassinatos. É preciso que a comunidade internacional defenda claramente o direito à liberdade de expressão religiosa às minorias. Veja matéria que retirei do Zenit

Indonésia: 200 ataques a igrejas em apenas 5 anos



Governo não se manifesta


JACARTA, quinta-feira, 16 de junho de 2011 (ZENIT.org) - Desde 2006, houve mais de 200 ataques a igrejas na Indonésia, mas o presidente é considerado “bastante reticente” para proteger a minoria cristã do país.


Theophilus Bela, presidente do fórum comunitário Jakarta Christian, falou sobre este problema com a organização caritativa internacional Ajuda à Igreja que Sofre.


Bela destacou que, nos cinco primeiros meses deste ano, houve 14 ataques a igrejas e, durante 2010, outros 46.


Ele culpabiliza a administração do presidente Susilo Bambang Yudhoyono de não fazer o suficiente para enfrentar a violência islamista anticristã.


“O presidente Yudhoyono dorme durante os ataques a igrejas cristãs – disse Bela. Se o presidente dorme, a polícia faz a mesma coisa.”


Yudhoyono chegou à presidência em 2004; desde então, houve 286 ataques a igrejas – mais que em nenhum outros período, exceto durante o levantamento político no país, no final da década de 90.


“O senhor Yudhoyono dá a impressão de ser bastante reticente na hora de proteger os cristãos”, afirmou.


Segundo Bela, os 28,5 milhões de cristãos continuam sendo o grupo religioso mais perseguido do país. Na Indonésia, somente 3% da população é católica e cerca de 6%, protestante. A maioria é muçulmana (86%).


Sobre o aumento, a longo prazo, dos ataques extremistas a cristãos, Bela explicou que os muçulmanos estabelecidos em cidades reagiram mal à chegada de cristãos procedentes de áreas rurais, em busca de empregos criados pelo investimento do governo em fábricas e outros negócios nas cidades.


Além disso, destacou que os extremistas também estavam enfurecidos pelos processos judiciais contra Abu Bakar Bashir, que supostamente havia planejado ataques a igrejas.


No entanto, as igrejas continuam lotadas, explicou Bela.


“Nós, cristãos, não temos medo, porque também somos cidadãos deste país, como outros grupos da nossa sociedade”, indicou.


E acrescentou: “Nosso país se baseia em uma ideologia pluralista (…) e não temos uma religião de Estado no nosso país”.

Os bombeiros do Rio de Janeiro



A eles a reverência do povo brasileiro. Nossos heróis tão maltratados. Todo o singelo apoio deste Pó das Estradas aos irmãos bombeiros. Quero lembrar ao amigos que lêem este Pó que o Deputado Protógenes Queirós foi o primeiro defensor destes heróis do Brasil, que tem a recompensa de um salário de miséria.

Eleição de um cristão na Turquia e perseguição à Igreja na Indonésia

Um dado positivo foi a eleição do primeiro deputado cristão na Turquia, em 50 anos. Sabemos que a Turquia é um estado islâmico, com características próximas ao estado moderno de perfil laico. Sabemos que mudanças nesta área so ocorrerão gradualmente.

Já a Indonésia tem o trágico número de mais de 200 igrejas atacadas e depredadas, nos últimos 5 anos. Duas realidades dentro do islamismo, mas com características bem diferentes: uma promissora e outra devastadora. 

Campinas: crise no governo cheira golpe político

Estive em Campinas esta semana. Como é sabido de todos, houve uma série de prisões de secretários municipais.
A coisa chegou perto do próprio Prefeito, que é um aliado de Dilma e Lula.
Qual não foi minha surpresa ao ver que o motorista de taxi que peguei, defendia o prefeito com unhas e dentes.
Mais tarde, tomando um cafezinho em uma padaria da cidade, conversei com um oficial da PM local, e qual não foi minha surpresa também ao ouvir deste oficial que ninguém tinha feito por Campinas tanto quanto este prefeito.
Voltei de Campinas encafifado com a história, e passo a refletir melhor se não estão querendo dar um golpe político, afinal Campinas tem um peso política grande em toda a região.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Quem precisa de educação religiosa?


                                        Caim matando seu irmão Abel
A depender da reunião ocorrida no Rio de Janeiro entre várias religiões, desde budistas, islâmicos, católicos, protestantes, evangélicos, candombleístas, e até bruxos e ciganos, nada irá acontecer.

Esta "reunião" mostrou que falta uma matéria antes: Diálogo Interreligioso, e Diálogo Ecumênico. Penso mesmo que esta deve ser uma das matérias do curso, porque devemos enterrarde vez as épocas de guerras religiosas.

O representante do islão disse que o Estado é laico, mas a sociedade não é laica, afirmação importante que poderia encaminhar a discussão para a frente, mas o representante da Universal foi contra.

A impressão que se tem é que algumas seitas têm medo de perder o seu espaço, e pensam que deixar as coisas como estão é melhor.

Acredito que o melhor será fazer da cadeira de educação religiosa uma reflexão  sobre o significado da vida, mostrando os limites das ciências, da filosofia, e das religiões.

Também é importante mostrar os diversos segmentos de pensamentos religiosos, e ao final, pode ser feita uma escolha, de acordo com a formação familiar que o aluno e os pais desejam.

Os ateus igualmente devem ter sua identidade respeitada, e poderem fazer a escolha de acordo com suas convicções, devendo-se também existir matéria a respeito.

Concordam?

Atendimento do Metrô, nota zero

Não sabem receber os passageiros com alegria, mas casmurros, fechados.

Aliás, sorriem quando estão conversando entre si

No guichê não há diálogo, e já por duas vezes o funcionário "confundiu" o troco, a seu favor.

O maquinista ao final da tarde freia a composição com mais rapidez, fazendo os passageiros todos balançarem bastante, e se as portas não fecham porque tem gente ainda entrando, aí falam no microfone, de forma forte, expondo o seu temperamento enervado.

Pergunta óbvia: Não é hora de se fazer uma reciclagem em atendimento para este povo todo? Onde está o treinamento desta empresa? Não identificam as necessidades e agem em cima?

Porque senão estaremos caindo naquele desinteresse de que tantos falam do funcionalismo.

Auditoria nos Guichês também é interessante, afinal o usuário não pode ser lesado.

Reclamei com um funcionário um dia, sobre a tentativa de outro funcionário, me enganar no troco, e ele não gostou.

Outro dia vi que ele também trabalhava no guichê. então concluí que o espírito de corporação é maior que o espírito público. fiquei meio marcado pela reclamação.

Os trens fantasmas continuam passando vazios, resolvendo problemas de congestionamento em algumas estações, mas descobrindo os problemas de outras estações.

Os trens novos já não usam mais o ar condicionado, embora o tenham.

Provavelmente o maquinista tem uma temperatura, mas o povão comprimido lá dentro do vagão faz a temperatura subir, devido o amontoado de gente. Dá para entender? Tem o equipamento mas não sabem dosar a temperatura do vagão.

Um bom levantamento de necessidades  encontrará um monte de situações que poderão ser resolvidas somente via treinamento.

Atitude!


Os eternos segredos de arquivos

SIGILO ETERNO

Em repúdio aos documentos oficiais que possuem sigilo eterno





Não,

nem Deus.



Nem a eternidade

pode saber.



Nem mesmo eu

quero lembrar-me

do que fiz.



Melhor

o silêncio

do tempo

decantando

falcatruas

preservando

monumentos.



Os interesses nacionais

versus o Wikileaks

internacional.



A verdade?

Ora a verdade.



A Opinião Pública

sem publicação,

cidadão

sem cidadania,

país

em mansidão.



Tenho muitos

sigilos eternos

que confidencio

confiando

em seu silêncio:

Os sorrisos falsos do patrão

as paixões nunca declaradas

a esperança enfraquecida

os erros que cometi

as vergonhas por que passei.



Estes, entretanto,

durarão apenas esta vida,

cessarão em meu dia derradeiro.



Depois quem se interessará?

Historiadores?

Mas sou um nada!

Arqueólogos?

E sou tão recente!



Talvez um louco

investigue algum

desaparecimento,

para servir de mote

a uma história desencontrada.



Então, poderei ser descoberto

como alguém que

ao acumular do tempo

foi desfazendo-se

de seus apetrechos

até encontrar-se nu.

sem segredos

Importantes

para divulgar.



Na eternidade

acabam-se os sigilos

e emerge a Verdade.






terça-feira, 14 de junho de 2011

Ave Maria de Gonoud - Carpenters



Nesta canção já é possível ver nitidamente o quanto a cantora do grupo Carpenters está magra. Ela tinha anorexia, mas a voz é perfeita.

Iraque: de 1,4 milhão para 150.000 cristãos

O pior é que os cristãos do Iraque não tem mais para onde fugir, pois nos outros países vizinhos também há perseguição. Veja matéria do Zenit


Já não acreditam em um futuro para o seu país


terça-feira, 14 de junho de 2011 (ZENIT.org) - O assassinato de um cristão ortodoxo, pai de 4 filhos, ocorrido em 31 de maio em Mossul, aumentou a sensação de pessimismo entre os cristãos sobre a perspectiva de um futuro de paz no Iraque.


O arcebispo caldeu Bashar Warda, de Erbil, no norte curdo do país, compartilhou suas impressões em uma entrevista concedida à associação caritativa católica Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), que assiste os cristãos perseguidos.


O prelado contou que o assassinato ocorrido levou alguns de seus fiéis a acharem que já “não há futuro” para seu país de origem e que, no entanto, é perigoso ir embora para outros países vizinhos, devido ao conflito político em que vivem.


Arakan Yacob foi a última vítima de uma série de ataques contra os cristãos no Iraque. Já havia sido objeto de tentativas de sequestro e, na terceira delas, os delinquentes alcançaram seu objetivo, tomando-o como refém. Três semanas antes, outro jovem cristão, de 29 anos de idade, Ashur Yacob Issa, foi raptado e assassinado, depois de sua família não poder pagar o resgate de mais de 100 mil dólares exigido pelos sequestradores.


Dom Warda contou que, desde 2002, mais de 570 cristãos foram assassinados em episódios de violência religiosa ou política. Entre 2006 e 2010, 17 sacerdotes iraquianos e 2 bispos foram sequestrados, espancados e torturados. Destes, um bispo, 4 sacerdotes e 3 subdiáconos foram assassinados.


Ainda que muitos queiram emigrar, os países que limitam com o Iraque – Síria e Turquia – estão vivendo situações de insegurança e de crise. “Também a situação na vizinha Turquia não é muito boa – disse o arcebispo – e, com o que está acontecendo na Síria, qualquer família que pensa em emigrar tem um leque de possibilidades muito limitado.”


Tanto a Turquia quanto a Síria já absorveram milhares de refugiados cristãos desde 2003, quando a queda do regime de Sadam Hussein viveu uma onda de violência religiosa.


O arcebispo afirmou que a morte de Yacob provocou uma profunda sensação de pessimismo entre os fiéis, mas se nega a desanimar-se. “A mensagem de esperança está sempre presente, a vida deve seguir”, declarou.


O prelado transmitiu muitas vezes a mensagem do sofrimento do seu povo ao mundo inteiro. Recentemente, foi ao Reino Unido e à Irlanda para apresentar o informe de AIS sobre os cristãos perseguidos. Naquela ocasião, afirmou que, com base nas estatísticas, desde a década de 80, os cristãos no Iraque passaram de 1,4 milhão a 150 mil.


AIS apoia a posição de Dom Warda a favor dos cristãos iraquianos, oferecendo ajuda de emergência aos refugiados no Iraque, Jordânia e Turquia, alimento para os deslocados cristãos no norte iraquiano e subvenções para sacerdotes pobres e perseguidos, religiosas e seminaristas.

Candidatura de Netinho de Paula à Prefeitura de SP, excitará os racistas de plantão


A luta pela prefeitura de SP já começou, e os candidatos estão começando a se colocar. Começo hoje com o nome de Netinho. Conforme for passando o tempo irei falando dos outros.

O Vereador Netinho de Paula (PCdoB/SP) foi absolvido pelo plenário da Câmara Municipal de São Paulo da falsa acusação de problemas em sua prestação de contas da verba de gabinete. A origem da denúncia, com claro viés de perseguição política, foi uma tentativa de retaliação de certos setores da edilidade paulistana insatisfeitos com a derrota na eleição da Mesa.


Como se sabe, Netinho de Paula é o primeiro-secretário da Câmara, integrante de uma chapa que derrotou o grupo fisiológico conhecido como "centrão", aliado do PT há algum tempo. Em represália, esses setores buscam desgastar a imagem de Netinho, pré-candidato do PCdoB à prefeitura de São Paulo.

De origem humilde, Netinho morou na Cohab de Carapicuíba e ainda criança trabalhou como vendedor de doce. Foi uma das estrelas do grupo de pagode "Negritude Jr.", o primeiro negro a ser apresentador de uma grande emissora de TV.

Netinho de Paula se filou ao PCdoB e nas eleições municipais de 2008 foi eleito vereador com mais de 84 mil votos. Em 2010 obteve 7,7 milhões de votos para o Senado. Deu valiosa contribuição para a campanha de Dilma no Estado de São Paulo. Hoje é uma das mais fortes lideranças políticas no Estado.

Pela sua trajetória política e os compromissos com o povo, Netinho desperta admiração e reconhecimento de amplos setores da sociedade. Mas há quem não engula o seu prestígio e busca razões torpes para dificultar sua atuação parlamentar.

O mais estranho de tudo isso é que a maioria dos vereadores do PT (seis de uma bancada de onze), apesar da lealdade com que a bancada do PCdoB trata os petistas nas mais variadas circunstâncias, patrocinou uma Comissão Processante que, no limite, poderia suspender ou cassar o mandato de Netinho.

Obtido no Blog do Nivaldo Santana

Igreja Universal entope o ralo da Record com dindin. Igreja Universal deu R$ 480 milhões à Record em 2010


Não há realmente nenhuma riqueza justa.

Olha que eu procuro daqui, dali, e acabo encontrando destas jóias da  economia religiosa que grassa pelo país.

Grandes faturamentos convivendo com prejuízos.

Jesus disse que é mais fácil um camelo passar pelo furo de uma agulha do que um rico entrar no Reino dos Céus.

Ricos, não se desesperem!

Deus é misericordioso, e capaz de fazer o impossível.

Ocorre que às vezes os milhonários da Universal estrapolam tudo o que imaginamos e usam dos meios de comunicação explorando o dízimos dos fiéis, que aumentam as propagandas, que pagam a emissora, que aumenta os fiéis, que pagam a emissora, e assim a roda gira e gira.

Veja a matéria obtida na Folha


RICARDO FELTRIN
DE SÃO PAULO


O programa Ooops!, do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha), obteve um estudo inédito que mostra qual é o verdadeiro montante das contribuições da Igreja Universal no faturamento da TV Record. Segundo o estudo, sigiloso, a ordem evangélica comandada por Edir Macedo, dono da Record, colocou em 2010 exatos R$ 480 milhões nos cofres da emissora.

Isso equivale a cerca de R$ 40 milhões por mês, que vem a ser o preço pago pela Universal para ocupar o espaço das madrugadas. Apesar desse reforço de caixa, balanço anual da Record, publicado no "Diário Oficial Empresarial" do último dia 31 de maio, informa que a emissora registrou prejuízo de R$ 1,7 milhão no ano passado.

Procurada, a Record não quis se manifestar sobre os dados desta reportagem.

A Record não é a única emissora que vende faixas de sua programação para terceiros, em especial, igrejas. Tampouco é a única que vende horário para a Universal. A igreja também loteia horários na Gazeta e já tentou comprar espaço até no SBT, sem sucesso.

O resultado de R$ 1,7 milhão de prejuízo não inclui toda a Rede Record e suas afiliadas, bem como o jornal "Folha Universal", da igreja de Macedo. O número do balanço engloba as praças São Paulo, Rio e Sul do país.


Fica uma curiosa pergunta: Se o faturamento em 2010 foi de R$480 milhões, e deu um prejuízo de R$1,7 Milhão, este dinheiro depositado entrou pelo ralo?

Recebe muito, mas dá prejuízo?

Estranho....

Quando irão para a cadeia os assassinos dos trabalhadores rurais?

Chega de reuniãozinha ministerial e mais competência na prisão destes madeireiros assassinos!

Eles destroem a floresta e matam os pequenos agricultores, que naturalmente preservam as reservas de matas que ficam em suas terras, motivo dos assassinatos.

É preciso que esta mortandade acabe imediatamente, e que os responsáveis por estas mortes sejam prontamente descobertos e presos.

A sociedade brasileira já não suporta tanta impunidade.

Mata-se, e fica por sso mesmo.

Veja reportagem da Agência Brasil


Mais um trabalhador rural é assassinado no Norte do País



Testemunhas afirmaram que agricultor discutiu com representantes de madeireiros na região no início do ano
Agência Brasil
14/06/2011 14:14

Menos de um mês depois de quatro ativistas ambientais serem mortos no Norte do País, o trabalhador rural Obede Loyla Souza, de 31 anos, casado e pai de três filhos, foi assassinado no Pará, no último dia 9. A Comissão Pastoral da Terra (CPT), ligada à Igreja Católica, informou que ele foi morto com um tiro no ouvido e que o corpo foi encontrado na cidade de Tucuruí – considerada uma das principais áreas de exploração ilegal de madeira da região, principalmente da castanheira.


De acordo com a CPT, não há informações sobre as razões que levaram à morte de Obede. Mas testemunhas contaram que, entre janeiro e fevereiro, o agricultor discutiu com representantes de madeireiros na região.

Informações obtidas pela comissão apontam que, no dia do assassinato de Obede, uma caminhonete de cor preta com quatro pessoas entrou no Acampamento Esperança - onde morava o agricultor. O presidente do Projeto de Assentamento Barrageira e tesoureiro da Casa Familiar Rural de Tucuruí, Francisco Evaristo, disse que viu a caminhonete e considerou o fato estranho. Como Obede, ele também é ameaçado de morte.

No fim de maio, quatro ambientalistas foram assassinados – três no Pará e um em Rondônia. A lista de pessoas ameaçadas, segundo a CPT, contabiliza mil nomes. O documento já foi entregue às autoridades brasileiras e também estrangeiras.

A presidenta Dilma Rousseff convocou uma reunião de emergência, no último dia 3, para discutir o assunto em Brasília. Ela ouviu os governadores do Pará, Simão Jatene, do Amazonas, Aziz Elias, e de Rondônia, Confúcio Moura. Também estavam presentes na reunião seis ministros – Nelson Jobim (Defesa), José Eduardo Dutra (Justiça), Maria do Rosário (Secretaria de Defesa dos Direitos Humanos), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário).

Ao final da reunião, a presidenta determinou o envio de homens da Força Nacional de Segurança ao Pará. Os homens chegaram ao Estado no último dia 7 e devem permanecer no local por tempo indeterminado, segundo as autoridades brasileiras.