quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

10 mentiras espalhadas sobre a Copa e como enfrentá-las

5 DE FEVEREIRO DE 2014 - 9H52 

Há quase 7 anos, no dia 30 de Setembro de 2007, uma verdadeira algazarra tomou conta do Brasil: era a chance do país do futebol poder realizar de novo uma Copa do Mundo. Passados 64 anos desde a primeira Copa realizada em terras tupiniquins e 36 anos depois da última Copa na América do Sul.


Pedro Luiz Teixeira de Camargo*, especial para o Vermelho


Torcida pela Copa do Mundo

Alegria esta, que passou, ao longo do tempo, a contrastar com o medo e o pânico de realizar tal evento (e propagado com ênfase pela imprensa): Será que damos conta? O que vai ficar para os brasileiros depois da Copa? Como pode um país de terceiro mundo realizar um evento deste porte?

O eterno “complexo de vira latas”, imortalizado por Nélson Rodrigues, sempre paira em qualquer evento de grande porte. Foi assim na Jornada Mundial da Juventude, onde o Rio de Janeiro recebeu muito mais gente e em um espaço menor e não fez feio! E o Rock in Rio? Houve grandes problemas? Por que passaríamos vergonha agora?

A turma “do contra”, deveria repensar suas posições, primeiro porque já fizemos uma Copa do Mundo por estas bandas, e segundo, porque se criaram lendas urbanas de que o evento é inviável. Combater uma por uma com informação e a serviço da verdade, é dever de todos os que acreditam realmente na importância de um evento deste porte. Vamos a eles:

1- “Tem dinheiro pra Copa, mas não tem pra educação”: Esta é uma frase folclórica sem o menor sentido. Tem dinheiro pra Copa e tem pra educação. O evento futebolístico vai consumir 26 bilhões de reais, já para a educação, a LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) vai destinar “apenas” R$ 82,3 bilhões no desenvolvimento do ensino. Ou seja, R$ 25,4 bilhões a mais que o valor previsto na Constituição (18% da arrecadação). Fora o FUNDEB que receberá R$ 104,3 bilhões!

Quem em sã consciência pode dizer que falta verba para educação? E não aumentou por conta da Copa do Mundo, isto já estava previsto. Uma verba não tem nada, absolutamente nada a ver com a outra, portanto isto é uma tremenda bobagem, uma mentira deslavada!

2- “O dinheiro da Copa está sendo torrado em estádios”. Outra besteira sem tamanho! Dos 26 bilhões de reais, que estão sendo gastos com tudo, apenas 8 bilhões estão indo para estádios, o resto da verba, está indo praticamente toda para serviços de infraestrutura e formação da mão de obra. Ou seja, 70% do valor não está indo para estádios, mas para buscar melhorias para o próprio cidadão!

Não se pode negar que muitas das obras de transporte (principalmente) estão atrasadas, assim como outras mal saíram do papel, entretanto a culpa por tais situações tem muito mais a ver com os gestores locais que, seja por má vontade política, seja por incompetência administrativa, não conseguiram levar em frente estas obras. Exemplos claros disto são o BRT de Belo Horizonte, o metrô de Salvador e a negligência de Curitiba em ajudar o Atlético PR a adequar seu estádio ao chamado “Padrão Fifa”. 

3- “O Brasil está construindo elefantes brancos em locais onde não tem futebol”. Esta frase é de um preconceito e xenofobia ímpares, achar que São Paulo ou Rio de Janeiro podem ter estádios públicos, pois tem os principais clubes de futebol do país, enquanto Manaus ou Cuiabá não podem, chega a soar minimamente como egoísmo. 

Como vamos querer desenvolver o principal esporte do país sem dar condições adequadas aos locais que foram historicamente abandonados? Por que o Sinop ou o Rio Negro não podem ter direito de jogar em um estádio de primeiro mundo? Por que são times pequenos? Queremos desenvolver o Norte e o Centro Oeste, sem dar condições materiais? Grande democracia...

Além disso, tem outro fator: estes estádios podem ser aproveitados para diversos shows e exposições, gerando renda (futuramente) para o estado, que será o proprietário da obra. Todo o nosso povo tem o mesmo direito que os mineiros têm de ter um Mineirão ou os cariocas o Maracanã! Por que os amazonenses e mato-grossenses não têm?

4- “Fazer estádio de futebol não ajuda o país, precisamos é de emprego”. Até a Copa das Confederações, as obras tinham gerado 24,5 mil empregos diretos, fora os indiretos e os que se beneficiam destes empregos, como os parentes dos funcionários, ou seja, as construções de tais monumentos favorecem o povo mais humilde! Pois é ele quem está fazendo o serviço braçal e sendo beneficiado de maneira direta! Se fosse uma estátua de algum ídolo da música popular, não teríamos tanto falatório...

5- “O Brasil vai dar o maior vexame da história”. O povo brasileiro é receptivo, não é verdade que não temos como dar conta disso, fizemos a Copa das Confederações, o Pan Americano de 2007, diversas Copas Américas, fora outros eventos de nível mundial em outros esportes. 

Não podemos negar que temos problemas sim, especialmente em relação à violência das torcidas organizadas, e isso deve ser combatido pela polícia, como, aliás, já deveria estar ocorrendo há muito tempo, não é por conta da Copa que gangues passaram a se travestir de torcedores! Cabe lembrar ainda que não presenciamos em nosso país episódios de intolerância vexatórios, como os que a Rússia tem protagonizado em relação aos gays nas atuais Olimpíadas de Inverno.


6- “O futebol é o ópio do povo”. Esta é uma das mais engraçadas frases que ouço, parodiada de Marx e usada por muitos pseudorrevolucionários em seu vocabulário teen. 

Por favor, querer mudar a tradição de um povo que assiste futebol e vê novela é um pouco demais não é não? Ou por acaso a turma do contra não vai ver os jogos? Eu conheço vários que não perdem o jogo de seu time (inclusive postando em redes sociais) ou ainda adora novelas, comemorando o recente beijo gay ocorrido em uma novela global. Como assim? É ópio só quando interessa? Vamos parar de demagogia e entender que futebol e novela não fazem a população alienada, quem faz isto é o próprio sistema capitalista, e não os poucos divertimentos que classe trabalhadora possui!

7- “Os turistas têm medo do Brasil". Aumentou 5,6% o número de visitantes no país em 2013 (acima da média mundial). A previsão da Copa do Mundo é de mais de 500.000 turistas! Que medo é este que as pessoas têm e vêm visitar o local que tanto assusta? Nem no desenho do Scobydoo isso acontecia!

8- “Nossa economia não vai dar conta e o país vai quebrar”. No ano de 1994 os EUA aumentaram em 1,4% o PIB; em 1998, na França, o PIB cresceu 1,3%; em 2002, a Coréia o elevou em 3,1% e a Alemanha teve 1,7% a mais no PIB em 2006, será que só o Brasil vai tomar prejuízo? Ou minha bola de cristal é muito afiada ou os urubólogos de plantão estão em outra estação, aliás, como de praxe, pois estão quebrando a economia há exatos 12 anos sem sucesso.

9- “O estado tá pagando tudo”. Outra mentira deslavada que vive sendo espalhada. Como dito anteriormente, o valor que está sendo investido é da ordem de 26 bilhões de reais, sendo que os recursos diretos e indiretos da iniciativa privada são da ordem de 183 bilhões de reais
E com um porém: sendo colocado prioritariamente para transportes, segurança e cultura, garantindo uma melhor qualidade de vida para os habitantes e turistas. Se isto não está acontecendo, com certeza é por falta de fiscalização dos responsáveis por isto, em geral governadores e prefeitos, e não a presidenta ou o Papa!

10- “Nada vai ficar pronto”. Existe uma Lei no nosso país que se chama Lei de Responsabilidade Fiscal, ela obriga aos governantes realizarem ou deixarem verba destinada a uma determinada obra.

Portanto, se uma obra realmente não ficar pronta, ela será construída assim mesmo, é o legado para o povo, o que fica da Copa para nós mesmos, portanto, mesmo que não dê tempo de um BRT, por exemplo, o teremos, e quem sairá no lucro seremos nós mesmos, brasileiros e brasileiras!

Poderíamos dissertar por mais e mais mentiras espalhadas, mas creio que estas são as principais. Encerro, portanto, este texto, pedindo a todos e todas que enxergam os avanços que um evento deste porte pode trazer ao país para que o espalhe, o compartilhe, faça-o seguir adiante, combater as falsas informações é a melhor maneira de provar ao mundo que o Brasil fará não só sua Copa do Mundo, mas a melhor Copa do Mundo da história!

* Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe) é Biólogo, Especialista em Gestão Ambiental, Mestrando em Sustentabilidade pela UFOP/MG e Diretor de Universidades Públicas da ANPG

Título original: 10 mentiras espalhadas sobre a Copa e como enfrentá-las: Combater a desinformação a serviço da verdade