sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

O custo humano do horário de verão

Podem falar o que quiserem, eu continuo achando o horário de verão uma agressão ao ser humano. Já não bastam as granjas deixarem luzes acesas 24 hs por dia para iludir o metaboismo das galinhas e forçá-las a parirem mais ovos?
Perdemos o amanhecer nos horários de verão. Saímos à noitinha ainda, ouvindo apenas o desloucado sabiá laranjeira e seu canto de acasalamento. Acasalamento? À noite? Este está certo, mas eu, coitado de mim, nem posso dar uma pimbada que tenho logo que me levantar no escuro da noite.
Você já cruzou com uma pessoa à noite e com outra já no amanhecer? A expressão de ambas é muito diferente.
Gostaria de conhecer o "criador" do horário de verão.
O que vale mais? A economia de energia elétrica ou o bem estar humano?
Prefiro nós, seres humanos, gente, pessoas.
Chega de tratar gente como conta de luz!