segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

O milagre de Madre Teresa, contado por um dos médicos especialistas

Blessed Mother Teresa of Calcutta (1910 – 1997), photo taken in 1985

O prof. Carlo Jovine, membro do Conselho Médico nomeado pelo Vaticano, explica 
a incrível cura de um engenheiro brasileiro por 
intercessão da futura santa

"A minha experiência profissional colocou-me várias vezes diante de 
eventos difíceis de explicar de uma perspectiva científica, mas o que 
aconteceu em 2008, com um engenheiro brasileiro, é realmente
 incrível...". São as palavras do Professor. Carlo Jovine, perito oficial 
da Congregação para as Causas dos Santos, neurologista principal 
do hospital São João Batista da Ordem de Malta.
O prof. Jovine participou da Junta Médica designada pelo Vaticano 
para analisar, de uma perspectiva científica, a cura extraordinária de 
Marcilio Haddad Andrino, engenheiro mecânico nascido em Santos,
 perto de São Paulo, por intercessão de Madre Teresa de Calcutá. 
O milagre pelo qual o Papa Francisco autorizou a Congregação a 
promulgar o decreto dando o  sinal verde para a canonização.
Em dezembro de 2008, aos 35 anos, o engenheiro Andrino foi
 hospitalizado com urgência. Tinha ficado doente de repente e 
apresentava graves distúrbios neurológicos. Os testes especializados
 tinham mostrado a presença de oito abcessos cerebrais, oito seja, 
oito pontos com infecção na área do cérebro.
Diz o Prof. Jovine que o abcesso cerebral é uma área purulenta na 
génese bacteriana ou viral, que determina a destruição dos tecidos
 e a produção de pus no interior do cérebro. Após a internação de 
emergência, a ressonância confirmou a gravidade da patologia. 
O paciente entrou em coma e, depois de alguns dias, apareceu também
 uma hidrocefalia obstrutiva, ou seja, uma obstrução do líquido do cérebro, 
que determinou um quadro de hipertensão intracraniana.
A situação era tão grave que o cirurgião, prof. Cabral, na presença de
 um quadro clínico de deterioração progressiva, com o risco de morte 
iminente, decidiu submeter o homem a uma cirurgia de emergência. 
Mas foi neste momento que aconteceu uma série de eventos inexplicáveis.
O paciente, levado à sala de cirurgia em condições de coma, de repente
 abriu os olhos e, para o espanto dos presentes, perguntou por que
estava lá. O prof. Cabral, recuperado do choque e constatando a plena
 consciência do paciente, decidiu não fazer a cirurgia e esperar para 
realizar imediatamente uma tomografia computadorizada imediato do 
cérebro para entender o que estava acontecendo. O exame revelou 
uma mudança radical do quadro patológico pré-existente, com o 
desaparecimento da hidrocefalia e a redução de 70% dos abscessos
 cerebrais.
Dentro de alguns dias, as condições de Andrino melhoraram a tal 
ponto que o prof. Cabral, constantando as perfeitas condições clínicas
 e neurológicas, decidiu dar alta para o paciente certificando a ausência
 de qualquer sinal das alterações anteriores. Não havia nenhum sinal 
nem dos abcessos cerebrais nem da hidrocefalia. Mas a coisa mais 
surpreendente era que o paciente não apresentava nenhuma sequela 
da grave doença que o atingiu. No prazo de alguns dias – do 13 de 
dezembro, data da prevista cirurgia programa, ao 23 de dezembro, data
 que recebeu alta do hospital – o engenheiro tinha ficado curado de 
maneira definitiva e total.
Marcilio Haddad Andrino atualmente dirige, trabalha, tem dois filhos, é 
totalmente autônomo e, especialmente, não apresenta nenhuma sequela
 negativa. Uma cura que, em relação à gravidade, o processo e as 
graves consequências associadas, difere de uma forma inexplicável 
do desenvolvimento normal da doença, bem como do conhecimento 
da ciência médica.
Deve-se enfatizar que, mesmo no caso hipotético de uma eventual 
recuperação, essa deveria ter passado por uma cirurgia (que não aconteceu), teria um curso lento e, em qualquer caso, teria dado alguns resultados. Mas, pelo contrário, a cura ocorreu espontaneamente, sem qualquer intervenção médica.
"Não há precedente - explica Jovine. De um só abscesso cerebral é 
possível curar-se, mas com oito abscessos cerebrais e uma hidrocefalia
 aguda, a percentagem de morte é praticamente de 100%. A partir 
desta cadeia de eventos e dos exames clínicos, especialistas e peritos, 
concluímos necessariamente que estamos lidando com um evento 
cientificamente inexplicável, acontecido de modo resolutivo, imediato, 
duradouro e total. E isso, para a Igreja, equivale a um milagre”.
Um milagre que, pela forma com que se manifestou, leva à intercessão 
de Madre Teresa, a célebre freira albanesa, fundadora das Missionárias
da Caridade, protetora dos “últimos”, que viveu e morreu em odor de 
santidade, confirmando, com a sua vida exemplar, a “vox Populi” que, 
já em vida, a proclamava santa.
Mas qual é a ligação entre Madre Teresa e a cura inexplicável de 
Marcilio Haddad Andrino? A esposa do engenheiro brasileiro, Fernanda, 
enquanto as condições de seu marido estavam em deterioração 
dramática, foi ao padre Elmiran Ferreira, pároco da igreja de Nossa 
Senhora de Aparecida, São Vicente. O pároco estava para celebrar 
uma Missa de comemoração com as Missionárias da Caridade. 
O sacerdote ouviu o acontecido e procurou consolar Fernanda; 
entregou-lhe um folheto de novenas e lhe disse para continuar a 
rezar pedindo a intercessão da Beata.
A situação estava precipitando. Assim, na tarde da primeira cirurgia, 
Pe. Ferreira foi ao hospital junto com a mulher. Juntos recitaram as
 orações e administrou a Marcílio o sacramento da extrema unção. 
Depois disso, junto com Fernanda, colocou ao lado da cabeça do 
homem um santinho e uma relíquia de Madre Teresa. Em pouco 
tempo manifestou-se a cura extraordinária.
O Prof. Jovine salientou que, embora ele já seja um crente, quando 
executa tarefas periciais deste tipo e responsabilidade, tende 
deliberadamente a afastar qualquer sugestão para se concentrar 
exclusivamente sobre a objetividade científica do caso examinado. 
Por isso, foi em 2011, quando analisou a cura de Irmã Normand que
 foi a causa da beatificação de Karol Wojtyla, e assim foi hoje para 
a cura do engenheiro. Andrino, da qual surgirá a canonização da 
Madre Teresa.
E a conclusão é que a objetividade da análise, com base em provas 
médicas e documentos, confirma que a cura do  engenheiro Andrino 
é absolutamente inexplicável do ponto de vista científico. Estamos, 
portanto, na presença de um evento incrível que tem proporcionado 
mais uma prova da santidade de Madre Teresa.