O túmulo do religioso espanhol frei Junípero Serra, na Missão de Carmel, Califórnia, foi atacado por vândalos poucos dias depois que o papa Francisco o proclamasse santo durante a sua visita apostólica aos Estados Unidos.
A polícia informou aos meios de comunicação locais que os túmulos e estátuas do cemitério e do exterior do templo da missão em que jazem os restos do frade franciscano amanheceram manchados de tinta neste domingo. Uma das pichações dizia: “Santo de genocídio”.
São Junípero Serra, o primeiro santo hispano dos EUA, foi canonizado pelo pontífice na última quarta-feira em uma cerimônia massiva em Washington. O Santo Padre garantiu que o missionário espanhol sempre defendeu a dignidade dos indígenas que evangelizou naquelas terras.