sábado, 28 de novembro de 2015

Cantalamessa disse no Sínodo anglicano: "Estamos enfrentando um mundo pós-cristão”

Father Raniero Cantalamessa during the World Day of Prayer for the care of creation

O pregador da Casa Pontifícia pregou na abertura do Sínodo da Igreja da Inglaterra, em
 Londres, na Abadia de Westminster

 Redação   |  ZENIT.org |  Igreja e Religião |  Roma |  138
"Devemos voltar aos tempos dos primeiros cristãos: eles enfrentaram 
um mundo pré-cristão; nós estamos enfrentando fortemente um mundo
 pós-cristão”, foi o que disse o Pe. Raniero Cantalamessa, pregador da
 Casa Pontifícia, que discursou na abertura do Sínodo da Igreja da Inglaterra
 em Londres, na Abadia de Westminster. Uma presença – relata a agência Sir -
 que foi muito bem recebida pela rainha Elizabeth, que, em seu discurso à
 Assembleia sublinhou que "a presença entre nós, hoje, do pregador da 
Casa Pontifícia não teria sido possível sem os progressos acontecidos
 desde 1970 na cooperação entre as grandes tradições cristãs”.
Padre Cantalamessa recordou na sua homilia que o mundo cristão se
 prepara para celebrar o 500º aniversário da reforma protestante e disse:
 “É de vital importância para toda a Igreja que esta oportunidade não seja 
desperdiçada por pessoas que permaneceram prisioneiras do passado, 
procurando estabelecer quem teve razão e quem errou. Em vez disso, 
façamos um salto quântico, como o que acontece quando as portas de 
um rio ou de um canal são abertas para permitir a navegação dos navios
 em níveis de água mais elevados. A situação mudou radicalmente agora.
 Temos necessidade de recomeçar a partir da pessoa de Jesus e ajudar 
humildemente os nossos contemporâneos a experimentar um encontro 
pessoal com Ele”.
No final de seu sermão o padre Cantalamessa dirigiu uma saudação à 
Assembleia em vista do Sínodo, mas também "em vista da reunião prevista
 para o próximo mês de janeiro entre os líderes de toda a Comunhão
 Anglicana”: “Coragem, Majestade - disse o pregador vaticano – soberado 
desta nação; coragem, Justin, arcebispo de Cantuária; coragem Sentamu,
 arcebispo de York; coragem, vocês bispos, clérigos e leigos da Igreja da
 Inglaterra! Trabalhem com a consciência da palavra do Senhor:
 estou convosco!”.