quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Espelho de quem?

Conhecem-me?

Então, 
apresentem-me!


Quem sou?

Pessoa
impessoal


Ausente
presente


torto
feliz


Revolucionário
estacionado


Consciente
impotente


Revoltado
perseguido,
discriminado.


Uma ponta
de esperança
e um poço
de fraquezas.


Um moralista
profano,
depravado.


Um qualquer
que sobressai.


Um ninguém

Quentinha para vocês agora
João Paulo Naves Fernandes