sábado, 9 de março de 2013

Depois de matar, esquartejar, dar os pedaços aos cães, Bruno ficará apenas 3 anos na cadeia

Como a justiça não satisfaz. Estamos sempre murmurando a ausência de uma justa condenação. O medidor é diferente para cada pessoa. Para alguns, deveria ser condenado à morte, ainda que não tenhamos pena de morte. Outros, que deveria ficar a vida inteira na cadeia, devido a monstruosidade de seu crime.  Outros ainda, 30 anos, e assim vai.
O que ninguém esperava era saber que o goleiro deverá permanecer mais três anos e depois, voltar a jogar futebol.
Olho outros casos que tiveram manchete, e em sua maioria, a decisão do magistrado ficou aquém do esperado. Crimes horríveis, indescritíveis, inenarráveis.
Pergunto ao meu interior, e a quem ele escuta, se neste planeta existe a justiça completa?
Respondo de imediato que não.
Minha visão de mundo, entretanto, acredita que deva existir uma justiça completa, que faz o ajuste de contas, em algum momento e fora do momento, na ausência de tempo.
Se não acreditar nisto, então todos os crimes são passíveis de serem cometidos, e teremos uma moral permissiva para tudo o que é errado.