sexta-feira, 1 de novembro de 2013

"Provisório e Definitivo"



Ama-me!
antes que seja tarde.

Uma aflição
desconhecida
 acompanha-me
por todos
os lugares.

Somente os teus beijos
serão capazes
de apaziguar
minh'alma.

Temo o tempo
 para este
encontro.

Ama-me!
como se
não fosses
mais amar-me.
 Perdida
 despedida,
entrega
de lábios
loucos,
em afã
insaciável.

Ama-me!
até lambuzar-te
toda,
 molhada
de beijos
de toda sorte
repousando
em paz
completa.

Ama-me!
antes que 
 amanheça,
e descalça
reconheça
a sensatez
do sol.

Ama-me!
sem ver-me,
como se fosses
tu mesma
abraçando-te
em mim,
porque
amo-me 
em ti.

Haverão
tardes 
eternas
e caminhos
seguros
neste ninho
instantâneo
em que nos 
escondemos.

Ama-me
agora!
com tudo
que puderes dar,
inteira,
e estarei 
recolhendo-te
 pernas
 peles
fios de cabelos
digitais
encantadas
que descobrem
e perdem.

(pré-poema "Provisório e Definitivo" submetido ao crivo de todos - de João Paulo Naves Fernandes)