segunda-feira, 28 de maio de 2012

Você quer tempo?

Não te dou tempo
mas falta de tempo.

Quero o teu suor
teu último pensamento,
o teu esforço inútil
por um mundo melhor,
que os homens rejeitam.

Quer tempo?

Acorde a mulher
que dorme
ignorando
teu apetite.

Acorde o pobre
que não acredita 
que pode vencer,
o louco
que se acha rei.

Afinal,
acorde a si mesmo
mergulhado
na superfície da vida
sem o afloramento
da verdade.

Acorde o ladrão
do roubo
o rico
do dinheiro,
o jovem
do desperdício.

Acorde 
a mulher
da frigidez,
e sonhando
noites a dentro,
desperto.

Ah, quer saber?

Não acorde ninguém.

Deixe que durmam
o eterno esquecimento de tudo.

Quem sabe um dia
uma estrela cadente,
passe pelo fundo
do quintal
como animal selvagem,
e possa revolver
o pó sedimentado
sobre o nada, 


.