sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Fazer frente não é abdicar da luta

Vamos aprendendo no decorrer do processo político que várias forças agem dentro do governo. 

Isto pode nos deixar atônitos, mas não imóveis.

É preciso garantir as conquistas sociais que foram alcançadas, e não é justo vê-las serem alteradas por dentro do governo.

Come-se sapo numa frente?

Muitas vezes, sim.

Mas, para tudo tem hora, e é preciso garantir conquistas básicas como o salário mínimo de R$ 580,00.

O senhor Guido Mântega parece que governa separado da presidência, e já está assumindo o lugar deixado por Meireles, mandando na Presidenta.

Estamos em uma nova fase de governabilidade, que não nos agrada este desaparecimento de Dilma.

Isto já tinha acontecido nas eleições, quando colocaram espinheiros em sua volta.

Como o isolamento não foi bom, pois a levou ao segundo turno, por má orientação, ela abriu-se.

Agora, entretanto, não está sendo bom este novo desaparecimento  de junto dos setores populares.

Penso até que é uma certa timidez de gestão de Dilma, muito dolorida para quem gosta de mandar.

Mas as centrais não estão dormindo não.

É esperar para ver.