quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Como é a cabeça de um reacionário



O reacionário é por essência um revanchista.

Deixa crescer em seu coração um ódio crescente contra o governo, que o leva a afirmações estapafúrdias, sem pé nem cabeça.

Não quer ouvir a outra parte.

É de opinião fechada, monolítica, cheia de formas para degradar a outra parte, usando sempre um mix de assuntos desconexos.

Mistura copa do mundo com a saúde, em vez da saúde com a saúde.

Mistura a educação com a copa do mundo, e não a educação com a educação.

Mistura transporte com a copa do mundo, e não o transporte com o transporte térreo, aéreo e naval.

Mistura emprego com copa do mundo, e não o emprego com o emprego.

Se discutisse  como está o progresso de cada uma destas áreas veria, talvez, o progresso alcançado.

Muito ainda se deve alcançar, mas não se deve omitir a realidade.

O reacionário pensa que é o dono do conhecimento, o supra sumo, o líder por excelência.

Hitler que o diga.

Mussoline que o diga.

O reacionário é um defensor das ditaduras, um inimigo das democracias.

Odeia a política e os políticos.

Acredita que na política ninguém presta, porque só ele presta.

Acredita que no governo ninguém presta, porque só ele presta.

Evoca o militarismo do passado coo solução.

Existem reacionários de vários matizes: reacionários nobres, reacionários religiosos, reacionários anarquistas, reacionários trotskistas, reacionários ideológicos, reacionários tradicionais, e assim vai.

São pais de famílias, cuidam bem de seus filhos, parecem pessoas justas e boas, mas é só falar um pouco de política, e este edifício todo se desmorona e surge  a besta fera contida em seu coração.

De santos tornam-se verdadeiros demônios, em nome de jesus, ou de sua casta, ou de seu grupelho.

São violentos desde os seus pensamentos.

Tristes reacionários.

Todo estudo que fazem pára na primeira análise.

Assim estacionam, enquanto pensam que progridem.