sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Praça Princesa Isabel e imediações tem consumo de crack durante o dia

Quem resolver "passear" nas ruas laterais, entre a Praça Princesa Isabel e a antiga rodoviária, vai defrontar-se com um cenário pr'a lá de decadente.

Ali encontram-se pequenos moteis, onde se abrigam imigrantes paraguaios e bolivianos, misturados com um grande número de mendigos, e de drogados que consomem crack à céu aberto, durante o dia.

A Polícia Municipal passa com o carro e pára em frente dos grupos que se drogam, e estes são obrigados a levantarem-se e irem para outro lugar, ou esperar que a Polícia se vá.

A Praça Princesa Isabel cheira fezes humanas, e é impraticável o passeio matinal das famílias, principalmente mães, com suas crianças, para pegarem um banho de sol

Alguns funcionários da Prefeitura aparam o gramado e recolhem os objetos deixados na praça, que são muitos, mas não vencem a sujeira que se acumula diariamente.

Seria necessário uma parceria com a população local e setores representativos da comunidade local, no sentido da preservação do local.

Infelizmente, li nos jornais de hoje que o Governo do Estado, do Geraldo Alkmin, irá fazer leilão, e privatizar as praças que eram chamadas de "públicas". É brincadeira!

Já pensou em Praça Privada?

Bem já temos a chamada "conexão gratúita" de duas linhas do Metrô lá na estação da Consolação. As aberrações vão aparecendo por aí