domingo, 21 de agosto de 2011

Três igrejas atacadas neste mês no Iraque

O Império Norteamericano, de maioria evangélica, destruiu o Iraque, está destruindo a Líbia e o Afeganistão, quer destruir a Síria, o Irã, e ao destruir gera um ódio imediato dos islamitas aos cristãos de todos os matizes. Veja matéria abaixo retirada do Zenit


Bispo caldeu incentiva jovens árabes a não emigrar

MADRI, domingo, 21 de agosto de 2011– O bispo auxiliar caldeu de Bagdá, Dom Shlemon Warduni, pediu aos jovens árabes cristãos que não emigrem dos seus países, durante catequese da Jornada Mundial da Juventude numa paróquia de Madri, com um grupo de jovens do Iraque, Egito, Síria e Líbano.


O bispo destacou a importância de permanecer vinculados a Cristo para dar fruto em nós, na Igreja e em nosso país; esses frutos são o testemunho, o perdão, a reconciliação e a acolhida.


“A nossa presença aqui em Madri tem que reforçar a nossa fé e nos arraigar em Cristo. Só assim encontraremos a força, a valentia e a firmeza para superar qualquer obstáculo.”


“Cristo nos quer na nossa terra de origem, que precisa de nós. Não escondemos as dificuldades, que são muitas. Mas fomos convidados a ser como os discípulos de Cristo, que, com a vinda do Espírito Santo, deixaram de ter medo e começaram a dar testemunho do Evangelho”, continuou.


Dirigindo-se aos jovens árabes que o escutavam, exclamou: “Vocês são as testemunhas da Igreja do Oriente Médio, que conta com vocês para continuar tendo um futuro. Mas precisamos ficar arraigados em Cristo através da oração, dos sacramentos e da partilha da vida, como estamos fazendo agora em Madri”.


Bombas


O bispo Warduni condenou recentemente os ataques a três igrejas do Iraque em menos de duas semanas e pediu orações pelo país.


Neste 15 de agosto, uma forte explosão sacudiu a igreja sírio-ortodoxa de Santo Efrém, provocando graves danos na fachada do templo.


Na manhã do dia 2, outros dois carros-bomba tinham explodido diante da igreja sírio-católica da Sagrada Família e da vizinha igreja evangélica. Mais de vinte pessoas se feriram.