sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Presidente Dilma convida todas as Centrais Sindicais para uma reunião na Segunda-Feira.

 Presidenta Dilma convida centrais sindicais para reunião na 2ª feira


Vou fazer um inferência, uma advinhação.

A Presidente Dilma está acordando para a necessidade de se vincular melhor com a população organizada do país, uma vez que a mídia resolveu partir para o Golpe de Estado, tentando ressuscitar 1964.

Os setores mais retrógrados e reacionários da sociedade, repentinamente tornaram-se o bastião da moralidade pública, e todos sabemos que eles não são, e estragaram o Brasil com séculos de dominação.

Pela primeira vez o povo teve vez no Brasil, e pode se alimentar, ter moradia, trabalho.

Agora os golpistas de plantão estão, de novo, alardeando seu purismo, montando a novela da corrupção, velha conhecida do povo brasileiro, pois foi sob esta batuta que João Goulart foi deposto.

Ou será que alguém tem alguma dúvida sobre os 20 anos de ditadura?

Lá houve tanta ou mais corrupção, com uma grande diferença: durante a ditadura militar não sepodia dizer que existia corrupção, e hoje, a Polícia Federal tem autonomia de pegar quem ela quiser, que esteja roubando o erário público. 

É importante lembrar que o Chefe do Exército está sendo acusado de desvio de verbas destinadas às estradas construídas pela Corporação. Isto jamais ocorreiria na ditadura. Quem dissesse isto seria taxado de comunista.

Sou pela condenação de todos os corruptos que roubam os cofres públicos, sejam eles quem forem. O que não concordo e abomino, é a mídia se utilizar deste expediente para incentivar o fim da democracia.

Veja matéria retirada da CTB

A Presidenta Dilma convidou todas as centrais sindicais, CTB, CGTB, CUT, Força Sindical, NCST, e UGT, para uma reunião nesta segunda-feira, 29/08, no Palácio do Planalto.
A CTB, Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, estará representada pelo seu presidente nacional, Wagner Gomes e também por Adílson Araujo, presidente da CTB-Bahia.
A convocação é cercada de muita expectativa pelos dirigentes, pois muitos temas de interesse da classe trabalhadora que estão na pauta das centrais sindicais ainda não foram contemplados pelo governo federal.
Celso Jardim - Portal CTB