quarta-feira, 2 de março de 2011

Juscelino dizia 50 anos em 5. Alkmin faz 100 anos em 4

O Presidente Juscelino Kubitschek fez um planejamento econômico de trazer o progresso de 50 anos em 5 anos de seu mandato. Eram os anos cinquenta

Já o Governador de São Paulo Geraldo Alkmin  declarou que o Rio Tiete com a calha que ele limpou em seu mandato anterior, ficaria 100 anos sem inundar( me lembro das faixas), fato que durou apenas 4 anos, quando acabou a seca no estado, e começaram as estações de chuvas. É o século XXI.

Hoje São Paulo vive de cheias nas marginais Pinheiros e do Tietê.

Fui trocar o óleo do carro num posto nas Perdizes, onde tenho amigos.

Disseram-me, porque eu e minha esposa não saímos ainda de São Paulo, pois a cidade está cada vez mais difícil de se viver, com muitas enchentes e congestionamentos.

Chego à conclusão de que não posso sair.

Tenho ainda 4 anos de faculdade de Teologia, e minha missão é transformar este território quase perdido em território livre e saudável.

Se não acreditar nisto, então estarei me enganando, ou sendo um niilista, o que não sou.

Creio no ser humano e na solidariedade universal, entre todos os seres, que comungam de diferentes tipos de crenças, ateus, cristãos, budistas, islamitas, espíritas, induístas, etc...

Sou, antes de tudo um otimista.

Você, que me lê, acredita ou não, na espécie humana? porque se não acreditar, e achar que um cachorro é melhor, então realmente voltamos à idade dos dinos, e a presença humana não tem razão de estar aqui.

Mas estamos, e somos incríveis. Precisamos somente corrigir algumas distorções.

Sou um admirador da espécie humana, dos animais, plantas, sol, lua, tudo,cada um em uma linha hierárquica de importância, vivendo em comunhão, obrigatoriamente, para não sermos extintos.

A Terra bem que está dando conta do recado, e convenhamos, com muito desgaste e destruição.


Precisamos aprendér a praticar o amor(sem jocosidade, mas com sinceridade, como aprendizado), e rejeitar o mal, ainda que este nos atice a todo instante.

Assim caminharemos, se Deus quiser.