sexta-feira, 15 de julho de 2011

Maestro Roberto Minczuk da OSB: de perseguidor a excluído

Depois de fazer um enorme buraco na Orquestra Sinfônica Brasileira, demitindo 33 justos, músicos que se recusaram a passar por uma avaliação de desempenho para demissão, pois a gestão da orquestra foi incompetente em suas finanças, agora o maestro Roberto Minczuk está saindo da função de maestro da OSB.

A justiça pode tardar, mas vem, e nesta vida mesmo, não na vindoura, para que ele também adquira humildade e se corrija de seu mandonismo.

As consequências do seu ato, entretanto, foram graves e prejudicaram várias famílias de profissionais abnegados e de princípios, que ainda hoje sofrem por isto.

Vamos torcer que ele faça uma autocrítica de seu exagerado poder, voltando atrás nas funestas atitudes, para corrigir estes descalabros