sexta-feira, 8 de julho de 2011

Mídia procura desconstruir a imagem de Dilma

É impressionante como a mídia vem em socorro da oposição de direita, minoritária e sem expressão.

Usa de todos os artifícios para obter uma informação.

Veja-se o caso de Rupert Murdoch grande proprietário de jornais nos EUA e Inglaterra, o qual por utilizar expedientes excusos, como escuta telefônica não autorizada de milhares de pessoas, fazia constantes manchetes, antecipando-se aos seus concorrentes.

Não muito diferente, temos aqui a nossa versão tupiniquim, a famosa Revista Veja, especialista em escândalos, em destruir o edifício construído pelo povo brasileiro em décadas, com o suas manchetes sensasionalistas.

O interessante é que nestes dias surgiram problemas sérios de desvios de verbas no Governo Alckmin, porém nenhum veículo da grande mídia moveu sequer uma palha para gerar uma simples notícia. Nada, tudo abafado. Como o Governador tem maioria na Asembléia Legislativa, ticou tudo como está, e ele afastou o corrupto, posando de mocinho, ainda por cima.

Diferente é o tratamento que a mídia faz com Dilma. Diariamente faz o desgaste, a desconstrução de sua imagem. Ocorre desde os fatos menos importantes, ressaltando aspectos negativos em lugar das conquistas.

Quando sai uma pesquisa de opinião, onde a imagem da Presidente está lá em cima, aí dá um desespero nestes detratoresm, que ficam se perguntando porquê a imagem não foi sequer arranhada?

Alvaro Dias entra em gozo sexo-noticial ao explorar estas fabricações, com todos os holofotes à disposição.

Espremem a notícia por dias, semanas, tentando aproveitar o máximo do sumo, e no fim querem que o povo ingira estes bagaços.

Veja artigo de Hélvio Dias, abaixo.

Alguém se lembra dos escândalos do governo do PSDB de Alckmin?O povo não lembra. A imprensa não toca no assunto, mas na época do governo do PSDB de Fernando Henrique(mentor intelectual do Alckmin) as coisas eram muito piores, pois as fraudes mexiam diretamente com o nosso bolso.Alguém se lembra quando nos obrigaram a comprar um tal quite de primeiros socorros para usar nos carros?Muita gente ganhou dinheiro com ele , e nós?Quem se lembra da taxa de energia elétrica que tivemos que pagar por causa dos incompetentes que causaram o "APAGÃO".O mais grave no entanto,foram as várias fraudes com o câmbio, no qual muitos aliados daquele governo ficaram milionários da noite para o dia e nós que tinhamos prestações de carros, máquinas e outros equipamentos corrigidos pelo dólar, vimos nossas dívidas se multiplicarem também da noite para o dia. Exemplo disto é o caso dos bancos Marka e Fonte Sindam do senhor Salvatore Cacciola que com a parceria do presidente do banco Central do governo FHC esvaziaram os cofres públicos.Na época o FHC disse também que não sabia de nada.Além desses, vou citar outros:Compra de votos para aprovar a reeleição de FHC, fraude do painel do senado pelo ACM que queria saber quais senadores o governo teria comprado, escândalo do ministro Rubens Ricuper, dos irmãos Mendonça de Barros, da PREVI nas privatizações(tráfico de influência) e muitos outros que caso fossem relatados aqui não caberiam no espaço disponível.



Caros eleitores, refresquem vossas memórias antes de escolher o candidato.lembrem-se do quanto fomos garfados na época do PSDB do Alckmin; digo: garfados em nossos bolsos.Com medidas que nos atingiam diretamente como no caso dos 5 anos que perdemos na aposentadoria devido à reforma da previdência feita pelo PSDB.


abraços a todos; Helvio Dias

Este Blog, O Pó das Estradas é a favor de apurar sempre tudo e punir exemplarmente quem quer que seja, se cometer uso indevido de bem público. O que não aceitamos é entrar na jogada política da mídia. Isto repudiamos.