sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Berlusconi apoia Mubarak: quando o fascista defende o ditador

Hoje, 4 de fevereiro de 2011, enquanto a maioria da população egípcia vai às ruas e combate os partidários de Mubarak, o pedófilo-fascista Berluconi vem à público defender a permanência de Mubarak no poder.

Por muito poucos votos, belusconi não teve aprovada no parlamento italiano uma investigação sobre sua vida privada, gastos e sodomias.

Fortalecido, saiu em defesa do trinitário ditador egípcio.

Agora talvez alguns comecem a entender o porquê esta ânsia em trazer Cesari Battisti de volta à Itália.

Condenado por um tipo de "delação premiada" que livrou o acusador da pena e a transferiu a Battisti, a Itália contemporânea chama a isto de justiça.

O fascista Berlusconi precisa de uma saída política para o cerco que cada dia está mais perto dele, para trancafiá-lo atrás das grades por abuso de menores, inclusive uma brasileira, e outra marroquina, em suas bacanais caseiras.

Como não poderia deixar de ser, seu sósia brasileiro, o nosso STF faz coro com os fascistas italianos, mais os jornais e canais de TV das elites brasileiras, "escandalizados" em proteger um "terrorista".

Mas não foram estas mesmas elites que acusaram Dilma de ser uma terrorista durante a campanha?

E Dilma, como é que fica?

Não seria ela a primeira a vir em socorro de Battisti, em resposta a Berlusconi?

Em vez de dizer que o problema é do Supremo Tribunal Federal?

Está ficando um samba do criolo doido.