quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

União Européia condena violência terrorista contra minorias religiosas

Obtido no Zenit. Este documento é tardio, e reflete uma União Européia submersa no secularismo, ainda que o documento defenda o direito à liberdade religiosa


BRUXELAS, terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 (ZENIT.org) - Os ministros de Relações Exteriores da União Europeia expressaram sua condenação dos "atos terroristas" contra as minorias cristãs e seus lugares de culto, bem como contra outras minorias religiosas, incluindo os muçulmanos, nas conclusões de uma reunião realizada ontem em Bruxelas.

No documento final da reunião, os ministros europeus afirmam que a Europa "continuará apoiando iniciativas no âmbito do diálogo intercultural e inter-religioso, em um espírito de abertura, participação e compreensão mútua".

Também reafirmaram "o forte compromisso da União Europeia (UE) na promoção e proteção da liberdade de religião ou credo, sem discriminação".

Neste sentido, pedem a Lady Catherine Ashton, Alta Representante para Assuntos Exteriores e de Segurança da UE, que apresente "propostas concretas de ação da UE neste sentido".

Afirmando sua vontade de cooperar "para promover a tolerância religiosa e proteger os direitos humanos", os ministros anunciaram que a Europa "estará mais envolvida ainda em todos os fóruns multinacionais, especialmente nas Nações Unidas, para unificar apoios em todas as regiões, na luta contra a intolerância religiosa".

O comunicado conclui afirmando o dever de proteger-se "daqueles que querem usar a religião como um instrumento de divisão, para incentivar o extremismo e a violência".