quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Falta direção às massas egípcias

Estalaram os confrontos, e o que se vê é uma falta de direção para os oposicionistas de Mubarak.

Não basta ocupar a praça mais. Agora é envolver o exército egípcio num posicionamento pró redemocratização.

Mubarak não pode deixar o país. Há muitas mortes contabilizadas, e muita reiqueza roubada do governo como bens particulares do ditador.

Mubarak deve ser jugado no Egito por crime contra o país.

O povo deve tomar as áreas estratégicas do Cairo e das principais cidades do país, e forçar um posicionamento do exército.

A permanecer este estado de coisas, o movimento poderá se esvaziar, que é o que a ditadura de Mubarak espera, e é real a possibilidade.

Falta um partido socialista no Egito, com presença no meio da massa, para comandar as ações.