quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Ai Jesus!

Ai Jesus! não vês que gemo,
que desmaio de paixão
pelos teus olhos azuis?
Que empalideço, que tremo,
que me expira o coração?
              Ai Jesus!

Que por um olhar, donzela,
eu poderia morrer 
dos teus olhos pela luz?
Que morte! Que morte bela!
Antes seria viver!
            Ai Jesus!

Que por um beijo perdido
eu de gozo morreria
em teus níveos seios nus?  
Que no oceano dum gemido
minh'alma se afogaria?
          Ai Jesus!

("Ai Jesus!", da primeira parte da "Lira dos Vinte Anos" de Alvares de Azevedo)