quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Justiça paulista impede privatização tucana dos serviços de saúde em São Paulo

A justiça proibiu que os convênios particulares usem 25% dos leitos dos Hospitais públicos de São Paulo.

Trata-se de um esquema privatista da saúde pública utilizdo pelo Governo do Geraldo Alckmin nas unidades gerenciadas pelas OS (Organizações Sociais).

Anteontem, o Juíz Marcos de Lima Porte da 5a Vara da Fazenda Pública disse que a lei e o decreto do Governador Geraldo Alckmin, do PSDB, "são uma afronta ao Estado de Direito e ao interesse da coletividade".

Estabeleceu então uma multa de R$ 10 mil por dia, caso a decisão não seja cumprida.

A Secretaria do Estado da Saúde disse que irá recorrer.

Vai dormir com essa.